Contate-nos

Oi, o que você está procurando?

Saúde e Bem-estar

Pacientes com COVID-19 transferidos de Manaus chegam a Uberaba

Os 18 pacientes com Covid-19 transferidos de Manaus (AM) chegaram a Uberaba no início da noite deste domingo (24). Eles chegaram em um avião da Força Aérea Brasileira (FAB) e foram transportados do aeroporto para o Hospital Regional José Alencar Gomes da Silva por ambulâncias do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), do Corpo de Bombeiros e de empresas particulares.

Anúncio. Role para continuar a leitura.

“É com muito orgulho que a gente faz essa ação humanitária na nossa cidade de Uberaba pra ajudar esses pacientes. Quero agredecer a todos envolvidos nessas transferêencias, sem nenhum intercorrência, todas efetuadas com sucesso”, afirmou diretor técnico do Hospital Regional de Uberaba, Diego Amad Reck.

Segundo a equipe médica do Hospital Regional, o quadro de saúde dos pacientes foi considerado bom na primeira avaliação.

Anúncio. Role para continuar a leitura.

Inicialmente, na sexta-feira (22), foi anunciado que 12 pacientes de Manaus seriam transferidos para Uberaba. Contudo, neste sábado (23), a Prefeitura divulgou que o Ministério da Saúde pediu para que a cidade acolhesse 18 pacientes.

No Hospital Regional, uma ala específica da Unidade de Terapia Intensiva (UTI) foi destinada para receber as vítimas.

Anúncio. Role para continuar a leitura.

O deslocamento das vítimas da Covid-19 ocorreu em meio ao colapso do sistema de saúde amazonense, após recorde das internações pela doença e com uma nova variante do coronavírus circulando no estado.

Mais de 200 pacientes já foram transferidos de Manaus para hospitais de outros estados do país.

Anúncio. Role para continuar a leitura.

Mutação do vírus no Amazonas: o que se sabe até agora

Desinfecção

Anúncio. Role para continuar a leitura.

Conforme a Prefeitura de Uberaba, a Companhia Operacional de Desenvolvimento, Saneamento e Ações Urbanas (Codau) mobilizou equipes para dar apoio técnico na chegada do avião da FAB em Uberaba.

Dentro do aeroporto Mário de Almeida Franco um esquema foi montado para desinfectar a pista de pouso nos espaços específicos da remoção dos pacientes, área da imprensa e de autoridades. Foi utilizado um caminhão-pipa carregado com 15 mil litros de solução sanitizante.

Anúncio. Role para continuar a leitura.

Outra frente foi montada com agentes da empresa terceirizada de limpeza urbana, que utilizaram borrifadores costais, contendo o produto, para fazer também a desinfecção mais detalhada dos espaços por onde a tripulação da aeronave e equipe médica de Manaus circularam.

No roteiro do caminhão-pipa também foi determinado a desinfecção das ruas no entorno do Hospital Regional, para onde os pacientes foram transferidos, ainda na noite deste domingo.

Anúncio. Role para continuar a leitura.

Entenda o caso

O Hospital Regional de Uberaba recebe 18 pacientes com Covid-19 transferidos de Manaus (AM). Segundo a prefeita de Uberaba, Elisa Araújo (Solidariedade), a solicitação para receber os pacientes foi feita peo governo federal por meio do governo de Minas.

Anúncio. Role para continuar a leitura.

Pacientes sem Covid-19 do Hospital Regional foram transferidos para outras unidades na cidade. Portanto, o Hospital Regional de Uberaba se tornou uma unidade para tratamento exclusivo da Covid-19, por tempo indeterminado, segundo a assessoria do Muncípio.

A chefe do Executivo ressaltou que um dos motivos que levou Uberaba a ser escolhida para acolher estes pacientes, é o fato de que a microrregião na qual o município está inserida pelo programa “Minas Consciente”, está sinalizada para a Onda Verde.

Anúncio. Role para continuar a leitura.

Apesar da classificação, desde outubro do ano passado Uberaba não segue mais as determinações do Estado.

Comitê

Anúncio. Role para continuar a leitura.

Na noite de sexta-feira (22), o Comitê Municipal de Enfrentamento à Covid-19 se reuniu para discutir o pedido do Estado em receber os pacientes. A prefeita afirma que a decisão de aceitar a transferência foi tomada com base na opinião do Comitê, Câmara de Vereadores, a própria Prefeitura e também representantes da sociedade civil.

Elisa destacou ainda que a situação da Covid-19 no município está sob controle, o que permite que a cidade abra espaço para acolher os amazonenses.

Anúncio. Role para continuar a leitura.

“Uma decisão que envolvia não só uma análise técnica, mas exigia de nós uma atitude humanitária. Como negar? Como dizer não a quem luta contra essa doença e tem em nossa cidade a única chance de sobrevivência?”, disse Elisa.

Hopital Regional exclusivo para tratamento de Covid-19

Anúncio. Role para continuar a leitura.

Pacientes sem Covid-19 do Hospital Regional foram transferidos para outras unidades na cidade para a chegada das vítimas de Manaus. Com isso, o Hospital Regional de Uberaba se tornou uma unidade para tratamento exclusivo da Covid-19, por tempo indeterminado, segundo a assessoria do Muncípio.

“Dessa forma, o Hospital Regional ficará exclusivo para tratamento da Covid-19, com capacidade garantida pelo Estado para habilitar mais leitos. Uberaba está tendo a chance de mostrar para o Brasil a capacidade de enfrentar a Covid-19 com gestão responsável e humanitária”, explicou a prefeita.

Anúncio. Role para continuar a leitura.

O Hospital Regional tem capacidade para estruturar, pelo menos, mais 30 leitos: 20 de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e dez de clínica médica para atender casos suspeitos e confirmados de Covid-19. A informação é do diretor administrativo do Hospital, Frederico Guglielmi Ramos.

“O hospital já tem um número de equipamentos adequado para fazer a abertura dos 30 leitos, em caso de necessidade. Usaríamos as salas de recuperação pós-cirúrgica, mais as salas cirúrgicas e os leitos de recuperação do setor de endoscopia e colonoscopia”, explicou Ramos.

Anúncio. Role para continuar a leitura.

Colapso na saúde do Amazonas

A crise na saúde pública e privada de Manaus teve início em meados de dezembro de 2020 e se agravou no início de janeiro deste ano.

Anúncio. Role para continuar a leitura.

Com o avanço dos casos de Covid-19, as internações batem recordes diários. Com isso, as unidades de saúde ficaram sem oxigênio.

COLAPSO: Com pacientes do lado de fora, unidade de saúde fecha as portas.

Anúncio. Role para continuar a leitura.

DESESPERO: Familiares dizem que hospital faz racionamento de oxigênio.

RELATOS: ‘Nem nos piores pesadelos’, afirma médica.

Anúncio. Role para continuar a leitura.

Desde o início do colapso no sistema de saúde de Manaus, 214 pacientes já foram transferidos para outros estados. A estratégia faz parte de uma força-tarefa realizada por meio de uma cooperação interestadual, com o apoio do Ministério da Saúde e Força Aérea Brasileira (FAB).

Até o momento, foram transferidos pacientes para os estados do Piauí (9), Maranhão (39), Paraíba (15), Rio Grande Norte (28), Goiás (32), Alagoas (14), Espírito Santo (36), Acre (3), Pará (23), e Distrito Federal (15).

Anúncio. Role para continuar a leitura.

A transferência é feita por meio de classificação de risco do protocolo de Manchester, que estabelece as prioridades de atendimento de acordo com a gravidade dos casos. Para ser transferido, o paciente deve apresentar sinais vitais (frequência cardíaca, respiratória e pressão arterial) estáveis, além de assinar um termo de consentimento.

O transporte aéreo é realizado em aeronaves de uso militar, adaptadas com equipamentos que garantem a estabilidade e segurança dos pacientes, sob responsabilidade da FAB.

Anúncio. Role para continuar a leitura.

Mortes por Covid em Manaus

A média móvel de mortes cresceu 183% no Amazonas nos últimos 7 dias. O número de internações pela doença em Manaus chegou a 2.221, de 1º a 12 de janeiro. O índice máximo anterior havia sido registrado em abril do ano passado, com 2.128 pacientes internados.

Anúncio. Role para continuar a leitura.

O ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, visitou o Amazonas e afirmou que Manaus é “prioridade nacional neste momento”.

Para tentar frear o vírus, o governo estadual decidiu proibir a circulação de pessoas entre 19h e 6h em Manaus. Todas as atividades, exceto serviços essenciais para a vida, também estarão proibidos de abrir.

Anúncio. Role para continuar a leitura.

Anúncio. Role para continuar a leitura.
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Anúncio