Em razão da pandemia por covid-19, o Governo de Minas Gerais decidiu por não conceder ponto facultativo nos dias do Carnaval de 2021.
A medida tem por objetivo desestimular viagens e a ocorrência de eventos que possam gerar aglomeração e provocar o aumento de infecções pelo coronavírus.

O governo estadual tem como prioridade salvar vidas, e, por isso, ressalta a importância de redobrar os cuidados com a higiene e usar máscaras. Ontem, 27, assunto semelhante foi debatido pelos membros do Comitê Externo de Enfrentamento ao Novo Coronavírus em Ituiutaba, sendo essa, uma das possibilidades estudadas para sugestão como medida de combate à disseminação da doença ao Poder Executivo. 

Nos quatro dias de festa, os foliões só tinham compromisso com o carnaval. O que pouca gente sabe é que os dias de folia não são um feriado nacional, mesmo constando nos calendários. Mas com a pandemia, a folga deste ano é incerta. A União já decidiu que os dias 15 e 16 de fevereiro e até as duas da tarde do dia 17, quarta-feira de Cinzas, serão ponto facultativo para os órgãos públicos federais, e cada estado e prefeitura tem autonomia pra decidir se libera ou não os funcionários públicos.

Das dez maiores capitais, Rio, Salvador e Brasília seguem a decisão da União. Outras quatro, ainda não bateram o martelo ou não informaram o que farão. Três capitais já descartaram a folga. Sem as festividades, aí surge a dúvida de quem trabalha no setor privado e quer saber se vai ter ou não folga neste ano. A decisão não depende de uma legislação. Cada empresa tem autonomia pra definir se libera os funcionários durante o carnaval.