Veja o que pode funcionar no comércio de Uberlândia a partir desta sexta-feira (05)

Anúncio

Na tarde desta quarta-feira (3), foi anunciado, através de uma coletiva de imprensa, as mudanças que serão válidas no comércio de Uberlândia a partir da próxima sexta-feira. Entre as principais mudanças está a restrição da venda de bebidas alcoólicas entre as 18 horas até às 5 da manhã.

O aumento do número de casos confirmados de Covid-19 na cidade nos últimos dias, além da crescente taxa de ocupação dos leitos de enfermaria e UTI destinados ao tratamento da doença, levou a Prefeitura de Uberlândia, por meio do Núcleo Estratégico do Comitê Municipal de Enfrentamento à Covid-19, a alterar o Plano Municipal de Funcionamento das Atividades Econômicas durante a pandemia. O anúncio das alterações foi feito, nesta quarta-feira (3), pelo prefeito Odelmo Leão e membros do comitê durante coletiva de imprensa no Centro Administrativo Municipal.

Anúncio

Com a alteração, a partir do dia 5 de fevereiro de 2021, as atividades não essenciais em Uberlândia terão restrições de dias e horários para funcionamento (confira aqui todos os serviços), além da proibição da comercialização de bebidas alcoólicas, inclusive por meio remoto (e-commerce), das 18h às 5h, em estabelecimentos de quaisquer naturezas.

“Esse aumento dos casos é reflexo das confraternizações de fim de ano. Fizemos o alerta no início de dezembro. Estamos com uma média de 3.500 novos casos por semana e hoje temos mais de 140 pessoas internadas. Se continuar assim, daqui a pouco haverá uma saturação dos leitos de UTI. Iremos fazer uma análise, nos próximos 10 dias, para ver se ocorre uma desaceleração do contágio”, detalhou o secretário municipal de Saúde, Gladstone Rodrigues da Cunha.

Também ficou definido pela nova deliberação que o estabelecimento, local ou imóvel que descumprir as normativas e medidas estará sujeito às penalidades administrativas de interdição imediata. As penalidades seguirão uma graduação, sequencial, a cada ocorrência, sendo: 10 dias de interdição na primeira ocorrência, depois mais 15 dias em caso de reincidência. Se houver uma terceira ocorrência de descumprimento, o prazo será para enquanto perdurar a deliberação.

“Estamos trabalhando em parceira com outros órgãos para garantir que todas as medidas sejam cumpridas. Se não houver colaboração, haverá a interdição imediata dos lugares. Entendemos que são medidas que mudam o funcionamento, mas foi pensada de uma forma que não prejudique 100% os estabelecimentos. Estamos em um momento deliciado, que precisa da colaboração de todos para evitar mais contágios, falta de leitos e óbitos”, reforçou o superintendente do Procon Uberlândia, Egmar Ferraz.

Leitos na cidade

Ainda durante a coletiva, o prefeito Odelmo Leão reforçou a situação da oferta de leitos ativos no município e alertou sobre a possível falta de vaga. Atualmente, a taxa da ocupação dos leitos de UTI está em 85%. “Estamos voltando a ter altas taxas de internação. Se continuar assim, podemos não ter leitos disponíveis. Já vamos liberar mais 10 leitos, a partir de sexta-feira, e quando não tivermos mais essa condição? Estamos dando o nosso máximo, mas precisamos da colaboração da população e também do HC da Universidade Federal, com oferta de mais leitos. Eles também precisam se esforçar”, destacou Odelmo Leão.

Anúncio