Foto: Polícia Federal/Divulgação

Foi deflagrada nesta quinta-feira, 18 de fevereiro de 2021, uma operação na qual a Polícia Federal visa combater fraudes no Auxílio Emergencial, em 39 cidades de Minas Gerais, inclusive em Ituiutaba. Ao todo, foram expedidos 66 mandados de busca e apreensão em 39 cidades de Minas Gerais.

Segundo a PF, a suspeita é que os criminosos utilizavam os auxílios de pessoas que não haviam solicitado os mesmos e realizavam pagamentos de boletos.

O coordenador-geral de Polícia Fazendária, Cleo Matuziak Mazzotti, disse que são “massivas” as tentativas de fraude relacionadas ao auxílio emergencial, em razão de sua abrangência de âmbito nacional.

Ele explicou que os fraudadores emitem boletos, simulando uma operação comercial, para fazer com que o valor do benefício caia em contas criadas por eles, em vez de ser creditado nas dos reais beneficiários.

Na maioria das vezes, são benefícios que não foram solicitados. “O beneficiário não sabe que tem direito ou não procurou a Caixa“, esclareceu.

A Justiça determinou o bloqueio de R$ 650 mil em diversas contas que receberam indevidamente o auxílio, criado para ajudar financeiramente milhões de famílias de baixa renda afetadas pela pandemia do novo coronavírus.

A operação que conta com a participação de mais de 200 policiais foi denominada de “Terceira Parcela”. No dia 10 de novembro a Operação “Primeira Parcela” ocorreu nos estados da Bahia, São Paulo e Tocantins. Foram cumpridos 10 mandados de busca e apreensão e quatro pessoas foram presas.

Nessa estratégia, as tentativas de cadastramento irregulares são detectadas pela Polícia Federal, que busca identificar a atuação de organizações criminosas que fraudam o benefício.

Hoje (18), em Minas Gerais, os mandados serão cumpridos nas cidades de Araguari, Belo Horizonte, Betim, Caetanópolis, Campanha, Campestre, Contagem, Cristiano Otoni, Divinópolis, Dores de Campos, Governador Valadares, Itamarandiba, Ituiutaba, Jaíba, Juiz de Fora, Lagoa Santa, Luz, Machado, Mateus Leme, Montes Claros, Mutum, Nova Lima, Paracatu, Paraopeba, Passos, Patos de Minas, Poços de Caldas, Pouso Alegre, Presidente Olegário, Ribeirão das Neves, Sabará, Salinas, Santa Maria de Itabira, Santo Antônio do Monte, São João Nepomuceno, Sete Lagoas, Uberlândia, Unaí, e Volta Grande.