Após 13 dias de tratamento contra o tratamento contra à Covid-19, a vereadora, ativista pela causa animal, não resistiu e faleceu na noite de domingo (21) em Uberlândia

A vereadora Drika Protetora era atuante na causa dos direitos dos animais – Foto: Arquivo Pessoal/Divulgação

Nesta noite de domingo (21), faleceu a vereadora Drika Protetora em decorrência da Covid-19 em Uberlândia, após 13 dias de internação.

Ao longo do tratamento, o estado de saúde da política passou por variações durante a semana, sendo que na quinta (18) a situação era delicada – porém, na sexta (19), houve um progresso. Contudo, na noite de domingo (21), a mesma veio a óbito.

Devido aos protocolos de enfrentamento à Covid-19, não acontecerá o velório da política somente o cortejo fúnebre e será sepultada às 12 horas de hoje (21).

A Câmara dos Vereadora enviou condolências à família e equipe da vereadora. Veja a nota:

“A Câmara Municipal de Uberlândia lamenta participar o falecimento da vereadora Adriana Alves Ribeiro (Drika Protetora), aos 52 anos de idade, ocorrido às 16h20 deste domingo, 21 de fevereiro, no anexo do Hospital Municipal (Santa Catarina), onde estava internada com a Covid-19

O presidente da Câmara, vereador Sérgio do Bom Preço, se solidariza e presta condolências aos familiares e amigos, em nome de todo o Poder Legislativo. “A vereadora Drika Protetora deixou sua história e legado no Legislativo Uberlandense nestes poucos dias que passou conosco. Foi uma grande líder que atuou em prol das dos animais e do povo de Uberlândia e também defendeu diversas classes de pessoas menos favorecidas. Em nome de todos os vereadores, desejo que Deus possa confortar o coração de todos os familiares e amigos”.

Conheça a história da Parlamentar

Vereadora e sua equipe, a parlamentar está na direita em pé – Foto: Arquivo Pessoal/Divulgação

Adriana Alves Ribeiro cuja alcunha chamava-se Drika Protetora, nasceu em1968 e foi uma das pioneiras no ativismo em defesa dos animais em Uberlândia.

Desde 2012, ela pleiteava vagas como vereadora na cidade recebendo 59 votos. Entretanto, ele não desistiu e se candidatou como deputada federal e obteve 5.886 votos, mas, não foi eleita.

Todavia, em 2020, a ativista foi eleita como vereadora com 2.653 votos. A parlamentar tinha como um dos projetos, criar um consultório veterinário móvel para cuidar tratar os animais da população de baixa-renda do município.

Drika Protetora, de acordo com a assessoria, almejava um Brasil sem maus-tratos a animais, com saúde e educação para todos. O suplente que irá suceder a vaga de Drika se chama Cristiano Caporezzo que teve 2.012 votos.