“É Blá blá blá e não resolvem nada!”, diz Renato Moura durante entrevista sobre apoio de entidades ao vice-prefeito

Presidente da Câmara concedeu entrevista exclusiva na noite de ontem, 4, após grande repercussão de sua fala com críticas contra Silvio Vilarinho

Anúncio

Em uma entrevista que teve tom de desabafo, o presidente da Câmara Municipal de Ituiutaba, Renato Moura participou na noite da última quinta-feira, 5, do quadro Tudo às 10, transmitido pelo Regionalzão de segunda a sexta-feira, quando falou sobre um episódio que ganhou grande repercussão nos últimos dias: sua fala na Tribuna com críticas tecidas ao vice-prefeito, Silvio Vilarinho. O legislador reconheceu que talvez tenha se excedido, mas disse não concordar com o modo que Silvio tem agido no governo.

Ontem, 4, uma carta aberta assinada pelos presidentes das principais entidades de classe (ACII, CDL, SINDICOMÉRCIO E SINDICONT), com manifesto de apoio ao vice-prefeito e uma espécie de repúdio para a fala de Renato Moura durante a Palavra Franca na Câmara Municipal com duras críticas ao gestor, quando comparou sua figura funcional com a de um estepe, que serve para ser utilizado quando o pneu fura, ou seja, para substituir a prefeita em determinadas ocasiões. “Não é hora de dividir. Sinto que há um governo paralelo feito pelo Silvio na Prefeitura de Ituiutaba e isso me preocupa muito. Já tivemos diversas más experiências passadas com as divergências entre prefeito e vice nas gestões passadas. Ele tem reclamado nos corredores, se mostra insatisfeito e diz que não tem espaço”, contou.

Anúncio

Renato ressaltou que nada tem contra a pessoa de Silvio Vilarinho, quando também confidenciou que foi ele o principal articulador para a aproximação entre a prefeita Leandra e o ex-presidente da ACII na pré-campanha, quando o principal nome ventilado para formar chapa com a pré-candidata do Avante era o de Marcelo Honorato. No dia 1° de março, Silvio Vilarinho concedeu entrevista exclusiva ao Regionalzão, oportunidade em que se posicionou sobre os temas relacionados. Clique e assista!

Em seguida, Renato teceu uma série de críticas voltas à entidades de classe. “Eu queria que todas essas entidades que me mandaram essa carta aqui, que esses líderes tivessem a mesma agilidade para fazer isso quando a senhora prefeita fechou o comércio. Com todo respeito, eles não servem para nada”, disse.

O vereador também disse entender que a ACII, CDL e as demais entidades de classe que figuram na carta aberta jamais tiveram a representatividade que poderiam ter no desenvolvimento de suas atividades em prol do indústria e do comércio local, quando enalteceu as ações semelhantes desenvolvidas em Uberlândia. Assista à entrevista na íntegra abaixo!

Anúncio