Anúncio

Ministério Público Federal e o Estadual recomendam as prestadoras de serviços de energia, água e telefonia que não cortem o fornecimento para as pessoas por falta de pagamento enquanto a pandemia durar

Corte de energia elétrica em poste – Foto: Agência Acre

O Ministério Público de Minas Gerais e o Ministério Público Federal recomendaram para as companhias de serviços de energia, água e telefonia móvel, a suspensão dos cortes por falta de pagamento enquanto durar a pandemia em Uberlândia.

Anúncio

A recomendação foi endereçada para a CEMIG, DMAE e empresas de telefonia da região.

A motivação da recomendação é devido as consequências econômicas da pandemia de Covid-19, gerando desempregos. As entidades orientam essas firmas que não suspendam os serviços para desempregados, baixa renda, bolsa-família e outros.

As empresas citadas não tem obrigatoriedade de seguir as orientações.

Veja mais:

65% dos comerciantes de Uberlândia sentiram piora na economia em 2020, diz pesquisa

Anúncio