Ituiutaba é um dos municípios que iniciou tratativas com empresa búlgara em busca de vacinas contra a Covid-19

O vice-prefeito Silvio Vilarinho participou ontem, 16, de reunião com representantes do laboratório e a Câmara Municipal aprovou projeto que autoriza transações internacionais para a aquisição dos imunizantes

Reunião virtual entre prefeitos e secretários Municipais de cidades do Triângulo Mineiro e Alto Paranaíba com representante da TMT Globalpharm, empresa búlgara, aconteceu na manhã desta terça-feira (16/3)(foto: Divulgação)

Por meio de videoconferência, cerca de 30 prefeitos e secretários municipais de Saúde de cidades do Triângulo Mineiro e Alto Paranaíba se reuniram na manhã da última terça-feira (16) com representante da TMT Globalpharm, empresa búlgara que atua como distribuidora internacional das vacinas Sputnik, Astrazeneca, Sinovac e Berna. Entre os participantes esteve o vice-prefeito de Ituiutaba e membro da Associação dos Municípios da Microrregião do Vale do Paranaíba – AMVAP, Silvio Vilarinho e o prefeito de Gurinhatã, Wender Luciano.

Anúncio

Depois da reunião virtual, que foi agendada pelo deputado estadual Heli Grilo (PSL) e que teve o objetivo de acelerar a vacinação contra a Covid-19 na macrorregião de Uberaba, ficou decidido que os gestores buscarão concretizar um consórcio regional para a compra de novas doses da vacina.

De acordo com o representante da empresa búlgara, André Luiz Oliveira, a TMT Globalpharma comprou em torno de 15 milhões de vacinas para realizar essa comercialização aos municípios interessados, a um preço unitário um pouco mais baixo do que o comprado pelo Ministério da Saúde. Ele também informou aos prefeitos que 100 mil doses é o volume mínimo para pedido, visto que é a quantidade que cabe dentro dos containers usados no transporte por avião.

“Esta foi uma oportunidade importante para os gestores do Triângulo Mineiro e Alto Paranaíba ouvirem a proposta de quem está no mercado se colocando à disposição para comercializar a vacina, que é o grande sonho de todo mundo hoje. Só com a vacina é possível equilibrar o combate à pandemia e a economia”, considerou Heli Grilo.

Entre os presentes, e representando outros prefeitos, estavam o presidente da Associação de Municípios da Microrregião do Planalto de Araxá (AMPLA), prefeito de Pratinha, John Wercollis de Morais (PTC); o presidente da Associação dos Municípios da Microrregião do Vale do Rio Grande (AMVALE), prefeito de Sacramento, Wesley de Santi de Melo (MDB), o Baguá, e o presidente da Associação dos Municípios da Microrregião do Vale do Paranaíba (AMVAP), prefeito de Gurinhatã, Wender Luciano (MDB).

Além deles, também participaram da reunião a prefeita de Uberaba, Elisa Araújo (Solidariedade), presidente do Consórcio Intermunicipal de Saúde da Rede de Urgência e Emergência da Macrorregião do Triângulo Sul (Cistrisul); o prefeito de Tupaciguara e presidente do Consórcio Público Intermunicipal de Saúde do Triângulo Mineiro (Cistm), Francisco Borges Neto (PSDB), e o vice-prefeito de Ituiutaba, Silvio Vilarinho (Avante).

Projeto

Ontem, 16, a Câmara Municipal de Ituiutaba aprovou o Projeto de Lei Ordinária – 20/2021, de autoria da prefeita Leandra Guedes, que ratifica protocolo de intenções firmado entre municípios brasileiros, com a finalidade de adquirir vacinas para combate à Pandemia do Coronavírus, bem como medicamentos, insumos e equipamentos na área da Saúde.

O presidente do Poder Legislativo, Renato Moura, frisou que o momento é crucial para unir forças e que foi um passo importante para que o município possa ampliar o acesso a imunizantes como forma de conter o avanço da pandemia. “Com a aprovação a Prefeitura Municipal poderá adquirir vacinas seguras e eficazes em combate à Covid-19, buscando garantir imunizar toda população de Ituiutaba”, enfatizou.

O município aderiu ao Consórcio da Frente Nacional de Prefeitos – FNP no dia 3 de março, sendo essa a segunda investida do Poder Executivo na aquisição de vacinas contra a doença. Antes, a Prefeitura de Ituiutaba tentou viabilizar a compra de cem mil doses da vacina Coronav, produzida pelo Instituto Butantan, contudo, o acordo foi desfeito após as doses terem sido totalmente entregues ao Governo Federal para o Plano Nacional de Imunização – PNI.

A expectativa é de que o município obtenha até o fim de março um CNPJ para tratar sobre as vacinas diretamente com os laboratórios. Ainda não é possível cravar uma data para a compra e a entrega de doses “extras”, mas a intenção dos gestores é de que o trâmite ocorra o mais rápido possível.

Até o momento, em Ituiutaba foram aplicadas quase 7.700 doses das vacinas Coronavac e Astrazeneca, tanto para primeira quanto para segunda dose.

Com informações do Estado de Minas