Polícia Civil de Uberlândia atua para desmontar esquema bilionário

Foto: Aline Rezende/Reprodução

A Polícia Civil de Uberlândia colaborou com a efetivação da Operação Expresso, realizada pela Polícia Civil do Paraná e Ministério Público em quatro estados da federação, com o objetivo de desmontar um esquema bilionário de sonegação fiscal no comércio de café e de outros crimes praticados por uma quadrilha, que agia no Paraná, Minas Gerais, São Paulo e Espírito Santo. A operação ocorreu na terça-feira, dia 16, nesses estados e uma das cidades alvo foi a de Patrocínio, onde os criminosos agiam em conluio com os investigados paranaenses.

Anúncio

Na terça-feira, o Serviço de Inteligência da 1ª Delegacia Regional de Polícia Civil, foi acionado para dar apoio à operação, se dirigiu para aquela cidade e cumpriu mandados de busca e apreensão e prendeu duas pessoas, que tinham mandado de prisão, uma delas foi presa em flagrante por portar, na ocasião, uma pistola de calibre 380 com munições. Os dois foram ouvidos na Delegacia de Plantão da comarca local e levados para o presídio local. Dois veículos, um Honda Civic e uma BMW, que estavam em poder dos suspeitos, foram apreendidas.

A ação desenvolvida pelos uberlandenses foi coordenada pelo delegado Daniel Azevedo Batista. A quadrilha a qual os dois fazem parte, segundo informações do delegado, cometiam fraudes, sonegação fiscal, falsidade ideológica, lavagem de dinheiro e simulação de compra e venda de café em grão, usando empresas criadas para esse fim, e associação criminosa. Conforme divulgação da Polícia Civil do Paraná, que coordenou a força tarefa, ao todo foram cumpridos 220 mandados judiciais, sendo 35 de prisão temporária, houve cumprimento de 61 sequestro de bens e 124 mandados de busca e apreensão nesses estados.