Sistema Capim Branco recebe visita de diretores da Caixa, em Uberlândia

0
Anúncio

Nesta quinta-feira (10), diretores da Caixa visitaram as instalações do Sistema Produtor de Água Capim Branco, do Departamento Municipal de Água e Esgoto (Dmae), localizado na comunidade rural da Tenda do Moreno. O sistema, que está em pré operação e passa por testes de estanqueidade, vai reforçar o abastecimento de água em Uberlândia. Com os três sistemas interligados, a cidade terá fornecimento suficiente para atender 1,5 milhão de pessoas.  

A vice-presidente de governo da Caixa, Tatiana Thomé de Oliveira, esteve acompanhada do superintendente de Rede Triângulo, Antônio Minuk, e do gerente, do supervisor e do coordenador de filial, Cristiano Krueger, Nilton Nunes de Freitas e Fernanda Tavares Rezende, respectivamente. A visita teve o objetivo de conhecer a fase atual do sistema Capim Branco, uma vez que esta é a maior obra de saneamento da região realizada com recursos do FGTS. 

O diretor geral do Dmae, Adicionaldo dos Reis Cardoso, apresentou aos diretores as instalações Estação de Tratamento de Água (ETA) e da Captação de água bruta na represa Capim Branco. “Nesta visita, acompanhamos a etapa da pré-operação que vai garantir a segurança hídrica de Uberlândia reforçando os dois sistemas produtores de água existentes e interligando os três”. 

Teste de Estanqueidade

Atualmente, o sistema está passando pela terceira etapa dos testes de estanqueidade, que avalia a segurança e o comportamento da estrutura de concreto nos filtros, tanque de contato e no reservatório. Na sequência, outros sistemas entram em pré-operação, como a testagem dos produtos químicos, do sistema de automação, das motobombas, dentre outros. A duração total é de aproximadamente três meses.

Sistema Capim Branco

Localizado na comunidade rural da Tenda do Moreno, o Sistema Capim Branco ocupa uma área de 129.243,95 m² (ETA e Captação) e é composto por uma estação de tratamento, 20 km de adutoras, reservatório com capacidade de 10 milhões de litros, unidade de tratamento de resíduos, casa de química, elevatória de bombas, caixa de transição, painéis elétricos, subestação e canal de captação de água bruta. O sistema foi planejado para ser ampliado em uma segunda e terceira etapas com capacidade de triplicar a produção de água (6 mil litros por segundo).

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui