Quarta, 08 de Dezembro de 2021
24°

Muitas nuvens

Uberlândia - MG

Saúde e Bem-estar Governador

Governador anuncia regulação do Samu de forma integrada com o Corpo de Bombeiros

Governador anuncia regulação do Samu de forma integrada com o Corpo de Bombeiros

12/09/2015 às 19h30
Por: Adelino Júnior
Compartilhe:
Durante abertura do Fórum Regional do Triângulo Norte, o governador Fernando Pimentel ainda anunciou a regulação e a “adoção de outras providências necessárias para a implantação do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) de forma integrada com o Corpo de Bombeiros”. Segundo o prefeito de Uberlândia Gilmar Machado, já existe uma verba de R$ 1 milhão no consórcio de 27 Municípios para instalação regional do serviço. Esse dinheiro servirá para a reforma das unidades dos bombeiros onde serão as bases avançadas, nas cidades de Ituiutaba, Araguari, Monte Carmelo e Patrocínio. A previsão é que o Samu esteja em funcionamento no primeiro trimestre de 2016. “Vamos fazer o processo seletivo simplificado em outubro e, em dois anos, fazer concurso”, afirmou o prefeito de Uberlândia e presidente do consórcio, Gilmar Machado. Estado aumenta repasse do Hospital Municipal para R$ 25,3 milhões O Estado vai repassar, anualmente, R$ 25,3 milhões ao Hospital e Maternidade Municipal, valor tido como correto para atingir os 25% de responsabilidade estadual sobre o custeio da unidade. A portaria com a correção dos valores deve ser publicada hoje. De acordo com a assessoria de imprensa da Secretaria de Saúde de Uberlândia, desde o final da última gestão estadual, o valor repassado havia caído para R$ 20,5 milhões. Além do acréscimo do repasse, o pagamento, que era feito em quatro parcelas, passa a ser mensal, o que deve desonerar em R$ 400 mil o investimento da Prefeitura no hospital. Todo o dinheiro é investido em custeio da unidade de saúde.  
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.