Sexta, 27 de Maio de 2022
18°

Alguma nebulosidade

Uberlândia - MG

Saúde e Bem-estar Problema

Problema nos presídios mineiros seria falta de autonomia

Problema nos presídios mineiros seria falta de autonomia

14/10/2015 às 11h07
Por: Adelino Júnior
Compartilhe:

Agentes penitenciários e especialistas em gestão prisional afirmam que o problema da crise no sistema penitenciário é a falta de autonomia dos gestores que assumem a subsecretaria de Administração Prisional (Suapi). Em apenas três meses, três nomes diferentes chefiaram o órgão e a informação é de que há seguidas interferências no trabalho por parte do alto escalão da Secretaria de Estado de Defesa Social (Seds). Nesta segunda, mais uma rebelião deixou presos mortos no Estado. Dessa vez, o motim foi em Teófilo Otoni, na região do vale do Mucuri, com três detentos assassinados.

O presidente do Sindicato dos Agentes de Segurança Penitenciária de Minas Gerais, Adeílton Rocha, afirma que a falta de estabilidade dentro da Suapi torna impossível enfrentar o problema. “O problema hoje é de ingerência. Quem comanda a Suapi não tem autonomia para planejar as ações do sistema prisional. Há sempre uma interferência do alto escalão da Seds e assim a situação das penitenciárias do Estado só irá piorar”, afirmou.

Rocha defende a criação da Secretaria de Administração Prisional, independente da Seds de forma definitiva.

“É preciso que o sistema prisional tenha independência financeira e administrativa. Só assim o orçamento para o setor será melhor utilizado, com investimento para solucionar o problema e planejamento de médio e longo prazo”, completa.

Por meio de nota, a Seds informou que não vai comentar as reclamações do sindicato de interferência na Suapi. Já a assessoria do governo do Estado disse que ainda não há uma definição sobre a criação de uma secretaria exclusiva para sistema prisional.

Superlotação. Segundo a Seds, a penitenciária de Teófilo Otoni estava com um número de detentos 10% maior que o de vagas. O órgão informou que está investigando as causas do conflito e que os 14 presos que fugiram ainda não foram localizados. 

[caption id="attachment_73455" align="aligncenter" width="620"]FormatFactoryimage Leo Fontes / O Tempo[/caption]
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.