Segunda, 23 de Maio de 2022
24°

Poucas nuvens

Uberlândia - MG

Saúde e Bem-estar Minas

Minas já tem pelo menos seis cidades em emergência pela dengue; Leopoldina entra na lista

Minas já tem pelo menos seis cidades em emergência pela dengue; Leopoldina entra na lista

29/01/2016 às 15h11
Por: Adelino Júnior
Compartilhe:
Leopoldina, na Zona da Mata mineira, decretou situação de emergência por causa da contaminação pela dengue. Com isso, Minas Gerais já tem pelo menos seis cidades em emergência com a proliferação do mosquito Aedes aegypti. O Decreto nº 3.962 da prefeitura de Leopoldina, de 28 de janeiro, foi publicado nesta sexta-feira no Diário Oficial dos Municípios Mineiros. No documento, a prefeitura afirma que considerou que as condições climáticas na cidade são ideais para a proliferação do mosquito. Além disso, “(...) conforme relatório da Secretaria Municipal de Saúde ratificado por declaração da Gerência Regional de Saúde do Estado de Minas Gerais, o Município de Leopoldina se encontra em período epidêmico”. O decreto autoriza que a Secretaria Municipal de Saúde e demais órgãos da prefeitura, conforme suas atribuições, adotem todas as medidas necessárias para normalizar a situação, além da aplicação do Plano Emergencial de Combate à dengue, elaborado pelos setores técnicos do Ministério da Saúde, pela Secretaria Estadual e Municipal de Saúde. Além de Leopoldina, Juiz de Fora, na mesma região, decretou situação de emergência na segunda-feira por causa do aumento de focos da dengue. O primeiro município que pediu ajuda ao governo estadual foi Belo Horizonte. Em 23 de dezembro do ano passado, o prefeito Marcio Lacerda decretou estado de emergência devido à infestação do mosquito Aedes aegypti. O decreto tem validade de 180 dias. Em 6 de janeiro, Cláudio, na Região Centro-Oeste, também entrou para a lista. Assim, como Ubá. A última que fez o decreto foi Coronel Fabriciano, no Vale do Rio Doce, em 13 de janeiro.
EM
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.