Quarta, 08 de Dezembro de 2021
18°

Alguma nebulosidade

Uberlândia - MG

Saúde e Bem-estar Minas

Minas Gerais tem índice de 98,3% na vacinação contra a Aftosa

Minas Gerais tem índice de 98,3% na vacinação contra a Aftosa

02/08/2013 às 10h47
Por: Adelino Júnior
Compartilhe:
aftosa

Diretores do SIPRI – Sindicato dos Produtores Rurais de Ituiutaba chamam a atenção para que pecuaristas fiquem atentos não só na hora de vacinar, como também na atualização das suas informações perante ao órgão fiscalizador,  que hoje para facilitar todo esse acesso do pecuarista, funciona no próprio prédio do Sindicato Rural em Ituiutaba.

Agência Minas - A primeira etapa da Campanha Nacional de Vacinação Contra Febre Aftosa de 2013, realizada no mês de maio, em Minas Gerais, teve um saldo positivo de 98,3% de cobertura. A grande adesão na campanha demonstrou que os pecuaristas estão cada vez mais conscientes sobre a importância da vacinação semestral. A etapa envolveu 23.946.900 milhões de bovídeos vacináveis de todas as idades, com 23.536.371 vacinados, nos 853 municípios do Estado.

Nesta etapa, foi constatado o crescimento do rebanho mineiro em mais de 450 mil cabeças, perfazendo um total de 24.250.753 bovídeos existentes em todo o território mineiro. Das 20 coordenadorias regionais do IMA (Instituto Mineiro de Agropecuária), algumas apresentaram um índice expressivo de vacinação, chegando a 99,5% do rebanho, como no caso de Uberaba e 99% em outros municípios do Triângulo Mineiro. A campanha teve seu prazo prorrogado nas coordenadorias regionais de Almenara, Janaúba e Montes Claros (Norte de Minas) devido ao longo período de estiagem nestas regiões.

O IMA é o órgão responsável por coordenar a vacinação contra a Febre Aftosa em Minas. A campanha segue prerrogativas do Mapa (Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento) sendo uma ação de nível nacional com a participação dos órgãos de defesa de todos os estados. Possui duas etapas: a primeira é realizada em maio, com a vacinação de bovídeos de todas as idades. A segunda etapa é realizada sempre no mês de novembro com a vacinação de animais com até 24 meses de idade.

Para o diretor-geral do IMA, Altino Rodrigues Neto, a adesão do produtor facilita o trabalho no campo e ajuda a manter Minas Gerais como área livre com vacinação contra a Aftosa. “Tal adesão e o cumprimento das medidas estabelecidas pelo Ministério valoriza e fortalece nossa pecuária”, afirma.

Rodrigues Neto acrescenta ainda, que nos últimos anos Minas Gerais adquiriu um conceito de credibilidade em relação ao trabalho desenvolvido pelos produtores rurais, lideranças e órgãos governamentais, que precisa ser preservado. “É uma conquista que representa a estratégia da inserção da carne bovina nos mercados nacional e internacional”.

Prevenção

 O PNEFA (Programa Nacional de Erradicação e Prevenção da Febre Aftosa) tem como estratégia principal a implementação progressiva e manutenção de zonas livres da doença, de acordo com as diretrizes estabelecidas pela OIE (Organização Mundial de Saúde Animal). O Brasil, sob a coordenação do Mapa (Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento) e com a participação efetiva dos serviços veterinários estaduais, no caso do IMA em Minas Gerais, e do setor produtivo, segue na luta contra a doença em busca de um país livre da doença.

Fonte: Agencia Minas

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.