Quarta, 26 de Janeiro de 2022
25°

Muitas nuvens

Uberlândia - MG

Saúde e Bem-estar Centro

Centro de Atendimento à Educação Inclusiva poderá ser criado em Ituiutaba

Centro de Atendimento à Educação Inclusiva poderá ser criado em Ituiutaba

22/11/2017 às 10h50
Por: Adelino Júnior
Compartilhe:
A secretaria de Educação, Edmar Franco Borges Paranaíba participou como convidada da reunião da Câmara Municipal na última terça-feira, 21, e revelou que a administração pretende criar o Centro Municipal de Atendimento, voltado a alunos com necessidades especiais. Apesar da polêmica criada em torno do possível fechamento da Escola de Ensino Especial Risoleta Neves, pertencente ao Estado, de acordo com a secretária, Edmar Paranaíba, o projeto para criar o Centro de Educação Inclusiva vem sendo elaborado desde o início deste ano. Representantes da secretaria realizaram visitas este ano às cidades de Uberaba e Araguari, onde, respectivamente, está em funcionamento uma unidade semelhante e no outro um núcleo. “A nossa responsabilidade pela melhoria na qualidade na oferta da Educação são metas seguidas, criteriosamente, à risca. Inclusive somos fiscalizados por órgãos sérios como o Tribunal de Contas do Estado, que nos próximos dias estará nos visitando. A nossa cidade possui mais que 100 mil habitantes, fato que atribui o compromisso de criar este centro, como resposta aos nossos compromissos com a Educação Inclusiva. Aliás, este tema foi tratado com o prefeito, Fued Dib, o Ministério Público e a Superintendência de Ensino”, disse a secretaria. Alguns números apresentados por Edmar apontaram à dimensão do alcance do trabalho que a secretaria de Educação está promovendo nas suas unidades de ensino, com a Educação Inclusiva. No momento, existem cerca de 358 alunos sendo atendidos em salas de recursos. Edmar Paranaíba confirmou o envio de oficio com pedido de urgência, no início do mês de outubro, ao governador de Minas, Fernando Pimentel, solicitando o prédio da Escola Risoleta Neves para que possa ser instalado neste espaço, o Centro Municipal de Atendimento, voltado aos alunos com necessidades especiais, como também que atenderá alunos que apresentem dificuldades de aprendizagem, socialização, indisciplina exacerbada ou qualquer outro tipo de comportamento inadequado. A resposta, entretanto, ainda não chegou à administração. A secretária, Edmar, esclareceu ainda aos vereadores o cumprimento da obrigação da atual administração, as metas estabelecidas pela Lei de Diretrizes e Bases da Educação - LDB. “Para atingirmos as metas, temos o dever de priorizar a educação infantil e o ensino fundamental. E o próprio Plano Decenal prevê a extinção do ensino médio no município. Começamos este processo pela Escola Machado de Assis, e agora vamos chegar até a Escola Archidamiro Parreira de Souza, no Ginásio Agrícola, contudo, nenhum aluno, se depender de nós, ficará sem estudar, pois, haverá vagas em locais mais próximos da moradia, e ainda o transporte escolar”, finalizou.
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.