Segunda, 27 de Junho de 2022
15°

Alguma nebulosidade

Uberlândia - MG

Saúde e Bem-estar

Só 3 deputados de MG dizem que votarão 'sim' na Reforma da Previdência

Só 3 deputados de MG dizem que votarão 'sim' na Reforma da Previdência

24/11/2017 às 09h43
Por: Adelino Júnior
Compartilhe:
Entre os 53 deputados federais de Minas Gerais, apenas três aprovam a atual proposta de reforma da Previdência, apresentada pelo governo Temer na noite de quarta-feira. A maioria deles, 30 no total, se declara contrária à proposta. “Sabemos que a reforma da Previdência precisa ser feita, mas o presidente pode realizar cortes em outros setores antes de mexer na aposentadoria”, afirma a deputada federal Brunny (PR-MG). Os que não se posicionaram somam 11, seis deles disseram que ainda estão analisando a proposta, e outros cinco não souberam responder por estarem indecisos. Procurados, nove não retornaram as tentativas de contato feitas durante toda essa quinta-feira (23). O clima contrário à proposta na bancada mineira já havia ficado claro em um jantar realizado pelo presidente Michel Temer na noite dessa quarta-feira (22). Foram convidados 300 deputados federais, mas os presentes ao evento somaram 176, entre parlamentares, assessores e membros do governo. Segundo o relator da matéria, deputado Arthur Maia (PPS-BA), o texto tem de ser votado até o próximo dia 15 para ser aprovado também no Senado no início de 2018, que é ano eleitoral. “Se nós tivéssemos 300 (parlamentares no jantar), eu estaria tranquilo” disse Darcísio Perondi (PMDB-RS), vice-líder do governo na Câmara. Segundo Perondi, “vários” parlamentares presentes perderam a resistência à reforma após a flexibilização do texto pelo governo. Ele alegou “falta de informação” dos deputados em relação à desidratação da matéria. Um assessor do Planalto minimizou o baixo quórum, mas disse que o imbróglio dessa quinta-feira (23), com a troca na Secretaria de Governo – o Planalto divulgou que Carlos Marun (PMDB-MS) tomaria posse, substituindo o tucano Antonio Imbassahy –, também atrapalhou o jantar. “Ele (Temer) está vendo se vai ter quórum, e acho que não vai colocar (a proposta da reforma da Previdência em votação na Câmara)”, disse o deputado federal Júlio Delgado (PSB-MG). “A bancada do PSB decidiu, e vamos fazer obstrução para não deixar votar a reforma da Previdência. Não queremos que a matéria seja votada em 2017”, completou. TRAMITAÇÃO Opções do governo para colocar a nova proposta da reforma na Câmara: Emenda aglutinativa. Nesse caso, a proposta atual é votada diretamente pelo plenário da Câmara dos Deputados. Nova proposta. Se o governo apresentar uma nova proposta da reforma da Previdência, ela teria que passar novamente pelas comissões da Casa. Fonte: O TEMPO
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.