Quinta, 09 de Dezembro de 2021
20°

Alguma nebulosidade

Uberlândia - MG

Saúde e Bem-estar Mulher

Mulher asfixia gestante, retira bebê com uma faca e se passa pela mãe em Uberlândia

Mulher asfixia gestante, retira bebê com uma faca e se passa pela mãe em Uberlândia

06/12/2017 às 09h10
Por: Adelino Júnior
Compartilhe:
Um crime bárbaro chocou a cidade de Uberlândia, no Triângulo Mineiro, na última terça-feira (5). Uma jovem de 18 anos, grávida de 8 meses, foi morta asfixiada, teve a barriga cortada e o filho arrancado do corpo, supostamente por uma mulher de 38 anos e pelo seu marido, de 34 anos. Segundo o tenente da Polícia Militar Givanildo Graciano, o crime foi denunciado pelo próprio filho do casal suspeito de cometer o homicídio. Sem saber de nada, o jovem teria chegado em casa e visto marcas de sangue em um colchão nos fundos da residência, que estava sendo usado para enrolar o corpo da gestante. Ao perceber isso, ele então acionou a polícia. A perícia esteve no local e constatou que a mulher estaria grávida e teria sido morta asfixiada, tendo posteriormente o corpo aberto e o bebê arrancado. Paralelamente a isso, a suspeita do crime acionou a emergência do hospital da cidade alegando que teria dado à luz a uma criança no meio da rua. Ela, que estava com seu marido, foi socorrida por uma ambulância e levada para o hospital da cidade. Segundo o tenente, ao chegar no hospital, a criança foi levada para a emergência, com uma parada cardiorrespiratória, onde foi reanimada. Após isso, a suspeita, se passando pela mãe da criança, foi atendida por uma equipe de médicos, que atestou após exames ser impossível que ela tivesse dado à luz à criança nesta terça. De acordo com Graciano, depois de a equipe médica desconfiar da versão da mulher, a PM foi acionada e, já com os detalhes do homicídio ocorrido na casa da falsa mãe, pressionou a mulher, que acabou confessando o crime. Ela disse que usou uma faca para abrir a barriga da gestante e usou as mãos para asfixiá-la. Além de se passar por gestante, a falsa mãe ainda teria usado o sangue da vítima em seu próprio corpo para tentar dar realismo à falsa história do parto normal. [caption id="attachment_125066" align="alignnone" width="221"] Gabrielle Barcelos tinha 18 anos e estava grávida de 8 meses (Foto: Reprodução/Facebook)[/caption] Segundo relato de testemunhas à PM, o casal de suspeitos morava perto da vítima, no bairro Monte Hebron, e já havia aliciado a jovem por diversas vezes, dizendo que queria ajudá-la com enxovais. Uma das prováveis causas para o crime, segundo o tenente Graciano, é que a suspeita supostamente teria perdido um bebê de quatro meses de gestação há pouco tempo e queria colocar outro no lugar. O casal foi preso e levado para a delegacia da cidade. Já a criança, que é uma menina, tem o quadro de saúde estável e requer cuidados especiais por ter nascido de maneira forçada e pré-matura. Fonte: Hoje em Dia  
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.