Sábado, 27 de Novembro de 2021
20°

Chuva fraca

Uberlândia - MG

Saúde e Bem-estar Tabu

Tabu de uma década para ser quebrado na Copa São Paulo de Futebol Júnior

Tabu de uma década para ser quebrado na Copa São Paulo de Futebol Júnior

03/01/2018 às 09h31
Por: Adelino Júnior
Compartilhe:
Os times mineiros que disputarão a Copa São Paulo de Futebol Júnior, a partir desta quarta (3), terão a missão de quebrar um tabu que já dura dez anos. Foi em 2007 que o Cruzeiro conseguiu seu único título, que foi a última conquista do futebol de Minas Gerais na competição. O maior vencedor do Estado é o Atlético, com três taças, a última em 1983. O América também soma um título e terá o desafio de ratificar a fama de revelador de jovens talentos para o futebol brasileiro. Além do trio da capital, o Araxa também representa Minas Gerais. Sem o futebol profissional ativo neste começo de ano, os atletas querem aproveitar o maior espaço na TV para mostrarem seu valor. “Aparece a oportunidade de mostrar nosso trabalho para o adulto com essa maior visibilidade”, conta o volante Renan, do Atlético, um dos poucos remanescentes de 2017. Dos times de mais expressão no Estado, o Cruzeiro chega embalado após vencer o Brasileiro sub-20 e a Supercopa. O Atlético também aparece forte após o título mineiro e da Copa do Brasil. A mudança no time foi inevitável uma vez que o regulamento permite somente atletas nascidos a partir de 1998. Parte dos elencos vitoriosos deixou a equipe para dar oportunidade para outros jovens. Assim como o adversário da capital mineira, o Cruzeiro quer tentar chegar no lugar mais alto possível, mesmo com um longo caminho pela frente. “Tivemos mais mudanças na parte ofensiva. Claro que os títulos recentes ajudam e motivam. O time está muito focado, e quem entrar vai dar conta do recado”, comenta o lateral-direito Lucas Soares, que integrou o time que conquistou os dois títulos recentes. O treinador Émerson Ávila, do Cruzeiro, lembra que o processo de maturação do time acontecerá com a competição em andamento, contando com a classificação para seguir em frente. “Existe um período de adaptação para a equipe entrar no eixo e jogar da maneira como a gente quer. Para isso, é necessário um pouco de paciência com os jogadores e de entendimento que este é um momento de mudanças. Acho que, ao longo dos jogos, vamos evoluir na estrutura da equipe, no entrosamento, para que a gente demonstre todo nosso potencial”, afirma. Estreias Confira a tabela do primeiro jogo dos times mineiros nesta edição Taça São Paulo de Futebol Júnior Quarta (3) - 16h - América x Remo-PA 18h - Francana x Araxá Quinta (4) - 19h15 Cruzeiro x Batatais Atlético x União Barbarense-SP Araxá Vice-campeão do Campeonato Mineiro sub-20, o Araxá espera surpreender e ir o mais longe possível na Copa São Paulo. “Temos um bom grupo, com jogadores de qualidade. Nossa expectativa é conseguir fazer uma boa campanha para conseguir a vaga à próxima fase no nosso grupo”, afirmou o técnico do Ganso e ex-jogador Charles Guerreiro.

Coelho tenta acabar com jejum de 22 anos

Campeão da Copa São Paulo de 1996, quando venceu o Cruzeiro na decisão, o América tentará neste ano acabar com um jejum de 22 anos sem conquistar a principal competição da categoria no futebol brasileiro. E para levantar o caneco, o Coelho conta com atletas que no ano passado chegaram a fazer parte do elenco profissional, como o volante Makton e o lateral-direito Felipinho. “Nossa expectativa é muito boa. Desde minha chegada, reformulamos o grupo pensando neste ano de 2018. Queríamos mudar metodologicamente o trabalho para termos uma equipe competitiva para disputar os campeonatos em condições ideias e, claro, subir bons valores para o profissional”, afirmou o técnico Fred Pacheco. O comandante alviverde não acredita em favoritismo da sua equipe. “A Copa São Paulo é muito dinâmica, em que as equipes vão crescendo ao longo do torneio. Tem uma fase de mata-mata muito particular e uma partida ruim pode deixar algum time de fora. Não dá para considerar ninguém favorito, mas o América tem condições de buscar o título”, disse. Fonte: O TEMPO
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.