Segunda, 23 de Maio de 2022
14°

Alguma nebulosidade

Uberlândia - MG

Saúde e Bem-estar Depressão

Depressão e suicídio são debatidos em evento na UEMG em Ituiutaba

Depressão e suicídio são debatidos em evento na UEMG em Ituiutaba

21/09/2018 às 09h44
Por: Adelino Júnior
Compartilhe:
Dezenas de pessoas, entre alunos do curso de Psicologia da Universidade Estadual de Minas Gerais - UEMG (Unidade Ituiutaba), profissionais da área médica e demais pessoas interessadas lotaram o saguão do Bloco A da UEMG na noite da última quinta-feira, onde aconteceu uma Mesa Redonda que abordou de forma clara e objetiva questões ligadas à prevenção do suicídio, valorização da vida e melhores formas ajudar pessoas com depressão ou com indicativos de comportamento suicida. O evento fez parte da Campanha Setembro Amarelo que acontece em Ituiutaba pelo segundo ano consecutivo, sob a coordenação do o Centro de Atenção Psicossocial – CAPS II Tio Doc, em parceria com a Prefeitura de Ituiutaba, através da Secretaria Municipal de Saúde, Universidade Estadual de Minas Gerais, através do Curso de Psicologia e FTM – Faculdade Triângulo Mineiro. A Mesa Redonda contou com a participação do secretário municipal de Saúde, Elias Hércules; o médico psiquiatra Ygor de Morais Andrade; a psicóloga Cássia Maria de Paula Fontoura; a coordenadora do curso de Psicologia da UEMG, Isabella Drummond; o diretor da UEMG Ituiutaba, Conrado Henrique e com a coordenadora do CAPS II Tio Doc, Priscila Aguiar Silva. O papel da família, a responsabilidade dos profissionais da área da saúde e a participação dos educadores e da escola no processo de combate ao suicídio ou na identificação de situações que indiquem mudança de comportamento dos indivíduos que mereça uma atenção especial, foram alguns dos assuntos abordados durante o evento realizado na UEMG. Segundo levantamento do Ministério da Saúde, a cada 45 minutos, um brasileiro tira a própria vida. Uma estatística que pode ser reduzida através do diálogo, do diagnóstico precoce e de eventos que promovam uma discussão aberta e objetiva sobre o tema. Não é possível pensar ou buscar soluções, após a instalação do quadro clínico. “Infelizmente, para muitas pessoas, o suicídio ainda não é visto como um problema de saúde pública, mas sim uma espécie de fraqueza de conduta ou personalidade”, disse Priscila Aguiar, responsável pelo desenvolvimento da campanha Setembro Amarelo em Ituiutaba e também coordenadora do CAPS II Tio Doc. A programação da Campanha Setembro Amarelo continuará neste sábado (22), a partir das 9h, com uma grande mobilização no Calçadão da Avenida 15. No local haverá apresentações artísticas com o Coral Alma Viva do CAPS II Tio Doc; participação do Toque Escola de Música e uma intervenção teatral com o Grupo de Teatro Vianinha. Haverá também a participação do Núcleo Ampliado de Saúde da Família – NASF, enquanto que os estagiários do curso de Psicologia da UEMG farão plantão psicológico e panfletagem. O encerramento das atividades se dará com um momento de reflexão sobre a valorização da vida.
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.