Ocorrências JUDICIÁRIO

Gaeco apura falsificação de atestado de óbito para investigado por homicídio em Montes Claros ficar impune

O mandado de prisão foi cumprido na cidade de São Paulo, por ordem do juízo de Inquéritos e Execuções Penais de Montes Claros, ocasião em que também foi realizada diligência de busca e apreensão no imóvel onde o investigado se encontrava escondido

16/07/2020 13h37
Por: R. A. C. O. Fonte: MPMG
Gaeco apura falsificação de atestado de óbito para investigado por homicídio em Montes Claros ficar impune

O Ministério Público de Minas Gerais (MPMG), por meio do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) de Montes Claros e com apoio da Polícia Militar de São Paulo, deflagrou nessa quarta-feira, 15 de junho, a Operação Fênix, voltada para investigar crimes de falsificação de documento público, uso de documento falso e fraude processual para, possivelmente, atestar o óbito de réu investigado pela prática de vários homicídios praticados em Montes Claros.

Segundo o Gaeco, com base em técnicas especiais de investigação, apurou-se que o acusado, que responde por três crimes de homicídio e já foi condenado por um assassinato, teria forjado um atestado de óbito e usado o documento público nas ações penais em curso na comarca de Montes Claros com o intuito de se ver livre das acusações, ludibriando, assim, a Justiça Criminal local.

O mandado de prisão foi cumprido na cidade de São Paulo, por ordem do juízo de Inquéritos e Execuções Penais de Montes Claros, ocasião em que também foi realizada diligência de busca e apreensão no imóvel onde o investigado se encontrava escondido.

O Gaeco regional aguarda o recambiamento do investigado para Minas Gerais para o aprofundamento das investigações, especialmente quanto às circunstâncias em que o documento público foi forjado e a eventual participação de funcionários de cartorários na fraude contra a administração da Justiça.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.