Segunda, 23 de Maio de 2022
14°

Alguma nebulosidade

Uberlândia - MG

Educação Operação

Operação Macaw, da PRF-MG, resgata animais mantidos em cativeiro de forma ilegal em Uberlândia e outras cidades mineiras

Operação Macaw, da PRF-MG, resgata animais mantidos em cativeiro de forma ilegal em Uberlândia e outras cidades mineiras

18/09/2020 às 08h35
Por: Adelino Júnior
Compartilhe:

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) participou nesta quinta(17) da Operação Macaw, em conjunto com o Ministério Público de Minas Gerais (MPMG) e outras entidades, com objetivo de combater o tráfico de animais silvestres. A Operação focou ainda no combate ao crime de associação criminosa (quadrilha), lavagem de dinheiro e a prática de crimes contra o meio ambiente, como a guarda ilegal em cativeiro, maus tratos, comércio ilegal e tráfico de animais silvestres.

A operação denominada Macaw ocorre por meio da Promotoria de Justiça de Caratinga com o apoio da Coordenadoria Estadual de Defesa da Fauna (Cedef), do Núcleo de Combate aos Crimes Ambientais (Nucrim), do Centro de Apoio Operacional das Promotorias de Justiça de Defesa da Ordem Econômica e Tributária (Caoet), do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) e do Grupo de Atuação Especial do Meio Ambiente (Gaema-RJ).

Além da PRF, a Operação contou com a participação da Polícia Militar de Minas Gerais, da Polícia Civil de Minas Gerais e da Polícia Militar de Meio Ambiente, bem como do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), do Instituto Estadual de Florestas (IEF), da Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (Semad) e do comando de policiamento ambiental do estado do Rio de Janeiro (CPAM/RJ).

Foram mobilizados 13 servidores e 6 veículos do Ibama, 20 servidores e 14 veículos da Semad, 13 servidores do IEF, entre os quais sete são veterinários, 87 policiais e 33 viaturas da PMMG, 18 policiais e 7 viaturas da PRF, investigadores da Delegacia especializada em Crimes Ambientais (Dema) e do Gaeco, dois auditores da Receita Federal e duas promotoras de Justiça.

Instrumentos utilizados para transporte de aves, gaiolas, celulares, notebooks e outros equipamentos eletrônicos foram apreendidos nos municípios de Uberlândia, Ribeirão das Neves, Manhuaçu, Sete Lagoas e Caratinga. Também foram resgatados pássaros silvestres em cativeiro irregular, sendo que alguns deles estavam em situação de maus-tratos.

A apuração dos fatos ocorreu no âmbito de Procedimento Investigatório Criminal do MPMG, que se deu em virtude da apreensão de araras que estavam sendo traficadas. Algumas delas morreram. Devido a isso, o nome da operação “Macaw” faz alusão à tradução do nome arara para a língua inglesa.

O combate ao tráfico de animais silvestres é compromisso firmado entre os participantes da operação, que compõem grupo temático para definição de estratégias de atuação no estado de Minas Gerais.

(Com informações da Assessoria do MPMG)

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.