Segunda, 27 de Junho de 2022
15°

Alguma nebulosidade

Uberlândia - MG

Saúde e Bem-estar Chuva

Chuva provoca inundações e deslizamentos em várias cidades mineiras

Chuva provoca inundações e deslizamentos em várias cidades mineiras

03/12/2013 às 10h01
Por: Adelino Júnior
Compartilhe:
o A chuva que cai em Minas Gerais desde o fim de semana tem provocado deslizamentos de terra e inundações em várias cidades. Dois municípios já decretaram situação de emergência, neste período chuvoso: Ataléia, no Vale do Jequitinhonha, e Vargem Alegre, no Vale do Rio Doce. Apesar dos transtornos e prejuízos, nenhum morador se feriu. O caso mais grave foi registrado em Santos Dumont, na Zona da Mata mineira, onde a chuva que caiu sobre a cidade nesse domingo (2) durou aproximadamente quarenta minutos, mas foi o suficiente para transbordar o Rio das Posses e alagar várias ruas e avenidas. Foram registrados 15 deslizamentos de terra e 15 casas desabaram parcialmente. Os bairros mais afetados foram: Centro, São Sebastião, Nossa Senhora da Graça, Nossa Senhora do Glória e Quarto Depósito. As BRs 040 e 499 ficaram interditadas durante o temporal, mas foram liberadas três horas depois. Ainda na Zona da Mata mineira, oito famílias estão desalojadas em Juiz de Fora por causa do enorme volume de água que caiu na região, no domingo. Para se ter uma ideia, choveu 60% do esperado para todo o mês de dezembro. Segundo a Defesa Civil, foram 55 chamados da 0h de domingo (1º) até a manhã desta segunda-feira (2). Em Muriaé, também na Zona da Mata, o muro que cercava um campo de futebol caiu sobre um carro, no bairro São Francisco. Por sorte, ninguém feriu. No bairro Planalto, o muro dos fundos de uma casa também desabou. No bairro Barra, o telhado de um imóvel antigo veio abaixo e comprometeu a estrutura da residência, que fica na avenida Getúlio Vargas. Conforme a Defesa Civil, o restante da casa será demolido. Após a forte chuva que atingiu São João del-Rei, no Campo das Vertentes, a prefeitura anunciou medidas emergenciais para minimizar os estragos deixados pelo temporal desse domingo (1). Famílias atingidas pela enchente receberam técnicos da Defesa Civil, secretarias de Assistência Social e Obras e Corpo de Bombeiros para avaliar os prejuízos causados pela grande quantidade de chuva que caiu na cabeceira do Córrego do Lenheiro, que inundou. Foram 130 milímetros de água, o que corresponde a 139 litros por metro quadrado, a cada hora. Os locais mais atingidos foram o centro da cidade, o bairro Tijuco e a Vila Nossa Senhora de Fátima. A previsão é que continue chovendo na cidade até pelo menos a próxima quarta-feira (4). Nesta segunda-feira (2), uma equipe da Secretaria de Saúde visitou os locais mais atingidos para aplicar vacinas contra hepatite B, tétano e febre amarela. No Triângulo Mineiro, em Uberaba, uma forte pancada de chuva causou vários pontos de alagamento, nesta segunda-feira (2), principalmente na região central da cidade. Durante a tempestade, o forro de gesso de uma agência bancária que fica na avenida Prudente de Morais caiu e o local teve que ser interditado. Ninguém ficou ferido. Também foram registrados pontos de alagamentos no entroncamento das avenidas Santos Dumont com Leopoldino de Oliveira, onde três carros se envolveram em um acidente.
A Prefeitura de Rio Pardo de Minas, no Norte do Estado, já decretou estado de emergência por causa dos estragos causados pela chuva. Milhares de moradores ficaram ilhados depois que a cidade foi tomada por inundações. Nesta segunda-feira (2), o temporal deu uma trégua, mas cerca de 700 moradores do bairro JK - um dos mais prejudicados pelo temporal dos últimos dias - ainda contabilizam os prejuízos. Equipes da Polícia Militar, Polícia Civil, Defesa Civil e Corpo de Bombeiros se reuniram para elaborar um plano de emergência para atender comunidades mais distantes.
Em Belo Horizonte, uma cratera de quase dois metros de diâmetro e meio metro de profundidade se abriu na avenida do Contorno, bem frente a um ponto de ônibus, na altura do número 1.341, no bairro Floresta, região Leste da capital. O buraco dificultou o tráfego de veículos na região e impediu que passageiros do transporte público embarcassem ou desembarcassem nos ônibus com segurança, próximo ao passeio. Uma equipe da Companhia de Saneamento de Minas Gerais (Copasa) esteve no local para substituir a rede coletora de esgoto que provocou o abatimento da pista. Previsão do tempo De acordo com Centro de Climatologia TempoClima PUC Minas, em Ataléia e Vargem Alegre deve chover durante toda semana, com mais volume entre quarta (4) e quinta-feira (5). Na primeira, as temperaturas variam entre 21ºC e 30ºC e no meio da semana devem cair para 18ºC a mínima e 27ºC a máxima. Na outra, os termômetros se alteram entre 21ºC e 32ºC e entre quarta e quinta-feira devem ficar entre 19ºC e 29ºC. Já em Santos Dumont e Juiz de Fora, chuvas mais significativas devem cair entre esta segunda e terça-feira (3). Máxima fica em 25ºC e mínima em torno dos 20ºC, na primeira, e deve variar entre 18ºC e 22ºC na outra. Em Muriaé, a previsão é de que até esta terça-feira haja chuva forte. Nas últimas 48 horas, de acordo com o instituto, choveu o volume de 100 mm. As temperaturas nesta cidade variam entre 21ºC e 26ºC. Em São João del-Rei, a chuva também deve ser mais forte até esta terça. Mínima fica em torno dos 17ºC e máxima na casa dos 23ºC. Na cidade de Uberaba, durante toda semana há grandes chances de chover, principalmente no período da tarde. O céu fica nublado por lá e a temperatura varia entre 18ºC e 25ºC. Em Rio Pardo de Minas, a chuva deve cair com mais força a partir de quarta-feira (4). Na sexta-feira (6), as chuvas devem apresentar um menor volume. Na quarta, as temperaturas devem variar entre 18ºC e 30ºC e mais para o fim da semana, deve ficar entre 19ºC e 26ºC. O Tempo
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.