Quinta, 09 de Dezembro de 2021
17°

Alguma nebulosidade

Uberlândia - MG

LiraA

LiraA de 7,1% aponta situação de alto risco, sobre presença do Aedes, em imóveis de Ituiutaba

LiraA de 7,1% aponta situação de alto risco, sobre presença do Aedes, em imóveis de Ituiutaba

21/01/2021 às 12h09
Por: Adelino Júnior
Compartilhe:

Equipes do Departamento de Vigilância Epidemiológica da Secretaria de Saúde de Ituiutaba realizaram, entre os dias 4 e 8 de janeiro de 2021, Levantamento Rápido de Índices para o Aedes aegypti - LIRAa em mais de 64 bairros do município, com obtenção de informações a partir de visitas em 2.452 imóveis. O resultado foi de 7,1% e acende o alerta para que a população tijucana adote medidas que combatam a proliferação do mosquito, pois a situação é considerada de alto risco. 

Os dez bairros com maior Índice de Infestação Predial, de acordo com o estudo divulgado, são: Distrito Industrial (40,00%); Residencial Inocêncio Franco (36,36%); Mirim (33,33%); Jardim Europa II (30,76%); Residencial Carlos Dias Leite (24,00%); Setor Norte Industrial (20,00%); Eldorado (18,51%); Gardênia (17,64%); Maria Vilela (15,00%) e Nadime Derze (14,54%). Vale ressaltar que a situação é de extrema preocupação nesse e em pelo menos outros 37 bairros do município que apresentaram índices alarmantes, sendo necessária a conscientização dos moradores e dos proprietários de imóveis de todas as regiões na prestação de apoio para a eliminação de locais que acumulam água e são utilizados pelo Aedes, mosquito transmissor das doenças. 

O período de Pandemia é ideal para que as pessoas redobrem as ações de cuidado com a eliminação de possíveis focos que servem de abrigo para o mosquito, pois a importante necessidade de se respeitar o distanciamento social resulta em maior tempo das pessoas em suas casas, sendo que alguns minutos dispensados por dia resultam em grande diferença, com significância no controle da proliferação de doenças como dengue, entre outras, transmitidas pelo Aedes aegypti.

A coordenadora de Vigilância Ambiental Maria Teresa Oliveira Franco, informou que os dados obtidos estão sendo analisados e que, a partir deles, mais ações serão feitas para minimizar os possíveis impactos gerados a partir do cenário apresentado. 

A diretora do Departamento de Vigilância Epidemiológica Carlla Aparecida Oliveira frisou que independentemente dos resultados, vale reforçar que a população precisa participar com as ações de prevenção. 

Para mais informações sobre Ituiutaba, clique aqui!

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.