Segunda, 14 de Junho de 2021
(34) 99843-3789
Geral Uberlândia:

Uberlândia: homem mata companheira, dorme com o cadáver e ateia fogo nele no dia seguinte

Uberlândia: homem mata companheira, dorme com o cadáver e ateia fogo nele no dia seguinte

18/05/2021 09h35 Atualizada há 4 semanas
Por: Redação UDI

A Polícia Militar foi acionada por volta das 20h50 do último sábado, 15 de maio de 2021, após receber a informação que um popular havia encontrado um corpo sem vida na área rural de Uberlândia. Após a denúncia, os militares compareceram à Rodovia Comunitária Neuza Rezende, Bairro Industrial.

Chegando ao ponto indicado encontraram com o solicitante, que relatou que naquele dia por volta das 19h00, se encontrava em deslocamento para sua residência na fazenda quando viu um fogo no meio do mato, momento em que parou seu veículo para apagar o fogo e constatou que se tratava de um corpo em chamas, não tomando nenhuma atitude de início, apenas acionando a viatura da Polícia Militar. A agente de Polícia Civil do Departamento Homicídios acompanhou os trabalhos da PM. Posteriormente compareceu o períto, que realizou a perícia inicial e relatou que o corpo da vítima, do sexo feminino, de 50 anos, possuía sinais de violência de cortes na região da barriga, se encontrava nua e suas roupas foram encontradas queimadas em baixo do corpo, que o corpo foi queimado na região do tórax e cabeça, o braço direito estava dilacerado. Não foram encontradas perfurações de arma de fogo. Foi encontrado um aparelho celular próximo do corpo, que estava queimado e ficou com a perícia.

Em diligências, o suspeito de cometer o homicídio, de 54 anos, companheiro da vítima, foi encontrado e preso. 

Segundo relatos do suspeito, na noite do dia 14 de maio de 2021, por volta de 22H00, ele e a companheira teriam iniciado uma discussão por motivos de ciúme por parte dele. Ele alegou que ela teria um amante, e pediu que ela saísse de casa e fosse morar com o referido amante. Neste instante, ela passou a agredi-lo, arranhando-o e rasgando as suas roupas. Ele passou a agredir a vítima com empurrões e outros tipos de agressões que disse não se recordar quais. Após um empurrão ela caiu no sofá e então ela disse que ligaria no 190 (emergência policial) e acionaria uma viatura para que o suspeito fosse preso em virtude das agressões.

Ele tirou a camisa e asfixiou a mulher. Depois de matá-la, ele a colocou em cima da cama, e segundo relatos dele foi dormir ao lado do corpo da vítima, acordando por volta de 09h da manhã. Neste momento ele colocou o corpo no porta-malas do seu carro, um veículo GM Astra e após três horas dirigiu até um posto de combustíveis, onde comprou 04 litros de álcool. Em seguida ele se direcionou até a Rodovia Neuza Rezende e em uma estrada vicinal tirou o corpo da vítima do porta-malas do carro e ateou fogo, fugindo do local em alta velocidade, retornado diretamente para sua residência, onde permaneceu atá o momento da prisão na segunda-feira (16).

Diante de todo o relato fornecido pelo suspeito ele foi conduzido até a presença da autoridade de Polícia Judiciária para providências pertinentes.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.