Domingo, 28 de Novembro de 2021
20°

Trovoada

Uberlândia - MG

Saúde e Bem-estar Chuvas

Chuvas provocam danos de até R$ 40 mi nas estradas de Minas

Chuvas provocam danos de até R$ 40 mi nas estradas de Minas

31/12/2013 às 10h15
Por: Adelino Júnior
Compartilhe:
image (1)
LUIZA MUZZI
Os temporais que atingiram Minas Gerais na semana passada podem ter causado prejuízos de até R$ 40 milhões nas estradas estaduais. Essa é a estimativa do governo estadual divulgada ontem pelo governador Antonio Anastasia. Segundo ele, o Estado solicitará apoio federal para dar início imediato à reconstrução das rodovias. As principais ocorrências são de pontes destruídas, queda de barreiras, deslizamentos de aterros e pavimentos esburacados. “São estradas que terão que ser consertadas nas próximas semanas. Precisamos de um recurso entre R$ 35 e 40 milhões para isso”, afirmou Anastasia em coletiva à imprensa. Segundo o Departamento de Estradas de Rodagem de Minas Gerais (DER-MG), 44 rodovias mineiras foram prejudicadas até o momento em função das chuvas. O órgão não informou, porém, quais são os trechos danificados que receberão esses investimentos. Na tarde de ontem, o governador se reuniu com representantes da Coordenadoria Estadual de Defesa Civil, do Corpo de Bombeiros e do DER-MG para fazer um balanço dos danos provocados pela chuva. Na ocasião, o governo confirmou a 22ª morte registrada neste período chuvoso. Foi localizado ontem um corpo em Virgolândia, no Vale do Rio Doce. Desaparecido desde a última quinta-feira, Elias Rodrigo Gandes de Souza, 31, é a terceira vítima de uma grande tromba d’água que atingiu o município na semana passada. “O Corpo de Bombeiros conduziu o corpo até a Polícia Civil, e ele já foi identificado por familiares”, informou o coordenador estadual da Defesa Civil, coronel Luis Carlos Martins. Segundo ele, não há mais registro de pessoa desaparecida no local, e o município está voltando à sua normalidade. Alerta. Subiu para 59 o número de municípios mineiros que decretaram situação de emergência em função das chuvas. Além deles, Sardoá, no Vale do Rio Doce, decretou estado de calamidade pública. “Sob o ponto de vista meteorológico as chuvas estão diminuindo, e os rios baixando. Inicia-se agora um trabalho de limpeza das cidades”, afirmou Anastasia. Segundo o governador, os estoques disponíveis de cestas básicas e colchões são suficientes, e os municípios estão restabelecendo os serviços de distribuição de água potável e de energia. “A parte humanitária está bem coberta. Mas as pessoas que estão nas áreas de risco precisam ter muita atenção em relação ao que é anunciado pela Defesa Civil. Infelizmente, a maior parte dos óbitos vem dessas áreas”, alertou. Em MG Dados. Até ontem, eram 9.205 pessoas desalojadas, 3.015 desabrigadas e 150 feridas por causa das chuvas. Ao todo, 7.729 casas ficaram danificadas e 253 residências destruídas. Contagem Duas viaturas ficaram danificadas após a queda de um muro da 38ª Cia do 18º Batalhão da Polícia Militar (PM), em Contagem, na região metropolitana da capital. A estrutura caiu na noite de anteontem, depois de um temporal. Segundo militares da companhia, o muro tem cerca de 30 m de comprimento e aproximadamente 5 m cederam. Devido à escala de feriado, a assessoria de imprensa da PM informou que não seria possível dar uma previsão para os reparos. Elevado A chuva de ontem dificultou mais uma vez os trabalhos no elevado Castelo Branco, na região Noroeste da capital. Segundo o gerente de manutenção da Regional Noroeste, Humberto Bernardes, ainda não há previsão para liberar o tráfego na via. “Chegamos a cogitar uma liberação amanhã (hoje), mas o tempo não ajudou”, afirmou. O asfalto do elevado afundou depois que houve acúmulo de lixo na rede de esgoto. O Tempo
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.