Segunda, 26 de Julho de 2021
(34) 99843-3789
Cultura Minas Gerais

Governo de Minas lança Festival Cultura da Paz

Iniciativa vai reunir projetos aprovados na Lei Aldir Blanc no estado, além de promover atividades de formação e reflexão

30/06/2021 12h00
Por: Redação Fonte: Secom Minas Gerais

A Cultura compreendida como fator de desenvolvimento social e mecanismo para representar e expressar a diversidade dos povos é o sentido do Festival Cultura da Paz, iniciativa da  Secretaria de Estado de Cultura e Turismo de Minas Gerais (Secult) para evidenciar o trabalho de artistas e trabalhadores da cultura contemplados com a Lei Aldir Blanc no estado. A cerimônia de lançamento é nesta quarta-feira (30/6), às 10h, no Palácio das Artes, em Belo Horizonte.

De acordo com o secretário de Estado de Cultura e Turismo, Leônidas Oliveira, o Festival Cultura da Paz representa, no campo do estímulo e da valorização da cultura e da arte, o resultado das diversas ações promovidas em Minas Gerais com objetivo de reduzir os efeitos negativos da pandemia de covid-19 na economiaa Cultura. A ideia é que os debates produzidos possam contribuir para uma reflexão sobre os processos e transformações vivenciados desde 2020.

“O Festival Cultura da Paz propõe uma reflexão humanista, juntamente com a experiência de Bogotá, na Colômbia, de entendimento amplo de que somos povos múltiplos, de culturas várias, mas de uma nação única. Nesse sentido, a cultura da paz ganha papel estruturante, gera emprego e renda, contribui para o desenvolvimento dos povos no conhecimento, na reflexão, e, principalmente, na produção de convivência pacífica entre pensamentos diferentes. Uma cultura do respeito à existência humana é uma cultura de paz”, observa Leônidas Oliveira.

Lei Aldir Blanc

A execução da Lei Aldir Blanc foi uma dessas medidas que potencializaram a produção cultural no estado, exaltando a riqueza artística e a diversidade cultural das diferentes produções e atividades que compõem a cadeia produtiva da cultura de Minas Gerais. 

Os frutos dessa empreitada se traduzem em espetáculos de artes cênicas, como dança, teatro e circo; mostras de cinema; projetos variados de valorização do patrimônio, artesanato e culturas populares; projetos de música, como álbuns e espetáculos; além do incentivo e apoio a Pontos de Cultura e à produção e pesquisa em temáticas artístico-culturais, o que movimenta a cadeia produtiva no estado e gera emprego e renda para profissionais que tiveram suas atividades afetadas durante a pandemia.

“Mais do que uma celebração, o Festival Cultura da Paz é a apresentação da diversidade da Cultura de Minas em seus 853 municípios. Vamos oferecer ao público a oportunidade de conferir espetáculos e produções que demonstram a força de nossas trabalhadoras e trabalhadores da Cultura. A ampla programação do festival e as ações formativas refletem a descentralização e a democratização do acesso à cultura no estado”, destaca o secretário.

Totalmente on-line e gratuito, o festival será transmitido pelas redes sociais da Secult e de suas instituições vinculadas –  Empresa Mineira de Comunicação (EMC)Instituto Estadual do Patrimônio Histórico e Artístico (Iepha-MG)Fundação de Arte de Ouro Preto (Faop)Fundação Clóvis Salgado (FCS); além de ser exibido via  canal do YouTube da Secult e nas plataformas de streaming  CineHumbertoMauroMais, do Cine Humberto Mauro, e da  Rede Minas.

Resultados culturais

Com a viabilização dos recursos da Lei Aldir Blanc em 2020, a Secult elaborou 27 editais emergenciais em auxílio ao setor. Foram destinados cerca de R$ 120 milhões para os editais, que contaram com sólida participação de vários municípios mineiros. A descentralização desses recursos possibilitou um alcance maior das políticas públicas para a cultura, seja com a oferta de espetáculos artísticos, atividades culturais ou ações formativas.

Inscrições para o festival

Os interessados em participar do Festival Cultura da Paz terão seus conteúdos exibidos nas plataformas da Secult. As inscrições devem ser feitas entre 1/7 e 15/8, no  site da Secult. Os proponentes devem enviar um projeto relacionado ao tema “Cultura como fator de desenvolvimento social”. Podem participar as iniciativas que foram contempladas nos Editais 2 a 27 da Lei Aldir Blanc.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.