Domingo, 24 de Outubro de 2021
20°

Alguma nebulosidade

Uberlândia - MG

Geral Minas Gerais

Nova sede regional do IEF em Lafaiete amplia capacidade de restauração e preservação ambiental

Estado também apresenta reformulação do Viveiro Florestal no município, com capacidade de produzir mais de 600 mil mudas

24/09/2021 às 14h15
Por: Redação Fonte: Secom Minas Gerais
Compartilhe:
Divulgação / IEF
Divulgação / IEF

Governo de Minas inaugurou, nesta semana, a nova sede administrativa do Núcleo de Apoio Regional (NAR) do  Instituto Estadual de Florestas (IEF) em Conselheiro Lafaiete, na região Central. Durante o evento, foi apresentada a nova estrutura do Viveiro Florestal mantido pelo Estado no município, que, após reforma e revitalização, passa a contar com capacidade anual de produção superior a 600 mil mudas.

A secretária de Estado de  Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável, Marília Melo, ressalta a importância de uma gestão ambiental próxima dos cidadãos mineiros. “Toda vez que temos a oportunidade de criar estruturas capazes de diminuir a distância entre o Governo e a população, obviamente, respeitando a viabilidade financeira e econômica do orçamento público, será um caminho que pretendemos trilhar”, frisa.

A diretora-geral do IEF, Maria Amélia Mattos, destaca a relevância das ações locais para a reversão dos impactos globais relacionados ao meio ambiente. “Temos que fazer pequeno e pensar grande. Com a reestruturação deste viveiro, poderemos restaurar florestas, além de proteger nascentes e Áreas de Preservação Permanente na região, contribuindo para reverter este quadro crítico que estamos vivendo em todo o planeta”, diz.

Estrutura

O NAR Conselheiro Lafaiete integra a estrutura administrativa da Unidade Regional de Florestas e Biodiversidade (URFBio) Centro-Sul, com sede em Barbacena, e responde por 20 municípios localizados em seu entorno. O novo espaço terá capacidade de atendimento anual de aproximadamente 1.200 processos relacionados à gestão florestal em sua área de abrangência.

As principais demandas atendidas na região estão ligadas a intervenção com supressão de vegetação, formalização de processos relacionados a florestas plantadas, pedidos de queima controlada, orientação para realocação e demarcação de reservas florestais e recuperação de áreas degradadas.

A construção da nova sede regional em Lafaiete e a revitalização do Viveiro Florestal do município foram possíveis por compensação ambiental formalizada por meio de Termo de Cooperação Técnica (TCT) firmado entre a URFBio Centro-Sul e a Companhia Siderúrgica Nacional (CSN), que atua na região.

Reserva hídrica

A URFBio Centro-Sul mantém em seu território de abrangência importantes nascentes do estado, entre elas a do Rio das Velhas, em Ouro Preto, e a do Rio Paraopeba, em Cristiano Otoni, principais afluentes da Bacia Hidrográfica do Rio São Francisco. 

Outra relevante bacia com nascentes na região é a do Rio Doce, com o Rio Carmo, também em Ouro Preto, e o Rio Piranga, em Ressaquinha. O Rio Xopotó, principal afluente do Piranga, também nasce no local.  

Um dos mais importantes afluentes no abastecimento da Zona da Mata, o Rio Paraibuna, nasce a 13 quilômetros de Barbacena, assim como o Rio Pomba, principal afluente deste curso d’água. “Se Minas Gerais tem o título de caixa d’água do Brasil, com certeza essa região composta por parte das serras da Mantiqueira e do Espinhaço, compreendendo Campo das Vertentes, Alto Paraopeba e Alto Velhas, é um dos grandes responsáveis”, destaca o supervisor regional da URFBio Centro-Sul, Ricardo Ayres.

Cerimônia

A inauguração do NAR ocorreu na última quarta-feira (22/9), com presença do prefeito de Conselheiro Lafaiete, Mário Dutra, do deputado estadual Noraldino Júnior, entre outras autoridades da região. “As parcerias são extremamente importantes para o avanço e para o fortalecimento das instituições. Muito nos orgulha esta sede do IEF para o atendimento de nossa população e também das cidades vizinhas”, afirma o chefe do Executivo municipal.

O gerente-geral de Sustentabilidade da CSN Mineração, Eduardo Sanches, lembra, ainda, que a atuação conjunta entre setor produtivo e poder público na construção de soluções sustentáveis para o desenvolvimento econômico é essencial.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.