Segunda, 23 de Maio de 2022
14°

Alguma nebulosidade

Uberlândia - MG

Educação Educação

Professores realizam manifesto na Câmara de Ituiutaba e anunciam greve nas escolas municipais

Categoria busca apoio junto aos vereadores em busca de reajuste salarial de 33%

28/03/2022 às 13h27
Por: Redação Pontal
Compartilhe:
Foto: Regionalzão
Foto: Regionalzão
 
Em manifesto semelhante aos registrados em âmbito estadual, professores ligados ao Sindicato dos Trabalhadores em Educação no Município de Ituiutaba - Sintemi anunciaram nesta segunda-feira, 28, durante a reunião da Câmara Municipal, que estão em greve pelo reajuste de seus salários. A manifestação teve início logo nas primeiras horas do dia, numa espécie de esquenta para a reunião do Poder Legislativo.
 
Após a reunião, onde os vereadores abriram espaço de fala para alguns dos representantes do movimento, o grupo seguiu em caminhada até as proximidades do prédio da Prefeitura de Ituiutaba, onde fizeram um breve protesto com palavras de ordem relacionadas ao tema.
 
Conforme informações divulgadas pelos próprios manifestantes, nova reunião de negociação com o Poder Executivo Municipal está agendada para a próxima quarta-feira, 30. Os professores pedem o pagamento do reajuste de 33,23%. 
 
Conforme apurou o Regionalzão, até o momento o Poder Executivo anunciou reajuste geral para servidores na casa de 13%, já aprovado e em execução na folha salarial de 2022, além de ter enviado recentemente, Projeto de Lei que pretende alterar o piso salarial do primeiro nível (para quem ganha menos): os profissionais do magistério municipal da educação básica para R$ 2.403,52 (dois mil quatrocentos e três reais e cinquenta e dois centavos) mensais, para a jornada semanal de 25 (vinte e cinco) horas de trabalho e de RS 2,307,38 (dois mil trezentos e sete reais e trinta e oito centavos) mensais, para a jornada semanal de 24 (vinte e quatro) horas de trabalho. 
 
Contudo, os professores exigem que a medida beneficie todos os níveis de atuação na educação básica. Impasse semelhante ocorre em diversos outros municípios, bem como no âmbito de Minas Gerais, também com greve em andamento com manifestos contra o governador Romeu Zema.
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.