Segunda, 23 de Maio de 2022
24°

Poucas nuvens

Uberlândia - MG

Saúde Autismo

Descubra quais são os sinais de alerta para identificar o autismo e iniciar intervenção precoce

O Transtorno do Espectro Autista (TEA) é uma condição que afeta crianças e adultos

31/03/2022 às 18h01 Atualizada em 31/03/2022 às 18h58
Por: Gabriele Santos
Compartilhe:
Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

O Transtorno do Espectro Autista (TEA) é uma condição que afeta crianças ou adultos, com comprometimento em seu neurodesenvolvimento, na linguagem e no comportamento adaptativo, social e de repetições.

A fonoaudióloga Daniella Sales Brom explica que ainda não há exames de laboratório para diagnosticar o TEA. Por isso, quem sinaliza dificuldades que podem indicar o quadro da doença são os professores e os pais.

A profissional relata que isso acontece, normalmente, quando crianças chegam aos dois anos e não falam nada ou falam de uma forma não funcional.

As pessoas que apresentam essa condição ainda são vítimas de capacitismo, ou seja, discriminação e o preconceito social contra pessoas com alguma deficiência. Por isso, o dia 2 de abril é um dia de conscientização para que as pessoas com Transtorno do Espectro Autista (TEA) sejam mais valorizadas.

Vale destacar que existem outros motivos para o atraso na fala das crianças. Atualmente, muitas delas não se desenvolvem pela falta de estímulo e pela quantidade excessiva de tempo de tela.

Veja os sinais de atenção para buscar ajuda profissional

- Pouco contato visual: desde a amamentação é importante incentivar a interação e o olhar entre a mãe e o bebê;

- Bebês que não imitam: por volta de seis a oito meses, os bebês já começam a imitar nossas ações e comportamentos e é preciso estar atento;

- Não atender pelo nome: a criança não responde quando é chamada pelo nome e não interage com outras pessoas;

- Dificuldade de atenção e imaginação para brincadeiras coletivas: não se interessa ou não entende e não cria histórias com personagens;

- Dificuldade com a comunicação não-verbal: não aponta para o que quer;

- Atraso na fala: crianças com mais de dois anos que não formulam palavras ou frases;

- Incômodo sensorial: barulhos e toque de outras pessoas podem incomodar e irritar a criança;

- Movimentos repetitivos: balançar o corpo, sacudir as mãos ou correr de um lado para outro quando estão felizes, tristes ou ansiosos.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.