As mortes causadas pelas doenças respiratórias graves em Minas Gerais, neste ano, já chegaram a 219. Deste total, segundo a Secretaria Estadual de Saúde (SES), 22 óbitos foram por Influenza, popularmente conhecida como gripe. No Estado, o período epidêmico da doença corresponde aos meses do inverno e outubro.
Conforme levantamento divulgado nesta sexta-feira (1º) pela SES, nos sete primeiros meses de 2014 foram confirmados 1.765 casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG), sendo 107 decorrentes de gripe. Em 2013, durante todo o ano foram notificados 5.739 casos de SRAG e 147 por gripe.
Das 22 mortes por gripe neste ano, dez foram pela Influenza H1N1 ou gripe suína. A gripe fez mais vítimas na faixa etária acima dos 60 anos. Foram 33 casos, que resultaram em sete óbitos. Entre 50 a 59 anos foram confirmados 17 registros de SRAG e sete mortes.
O resfriado é a infecção mais comum, principalmente em crianças na idade pré-escolar. A gripe pode ocorrer durante todo o ano, mas a maioria dos casos acontece no periodo epidêmico. Neste período, ela pode atingir de 10 a 40% da população.
Fonte: Hoje em dia