Domingo, 22 de Maio de 2022
13°

Alguma nebulosidade

Uberlândia - MG

Destaque Boa

Boa vence Paraná em Varginha e segue observando o G-4 de perto

Boa vence Paraná em Varginha e segue observando o G-4 de perto

22/09/2014 às 10h52
Por: Adelino Júnior
Compartilhe:
Mostrando entrosamento e sua força dentro do Estádio Melão, o Boa Esporte venceu o Paraná Clube por 1 a 0, e segue observando de perto os líderes da Série B do Campeonato Brasileiro. Com o resultado, os mineiros chegaram aos 38 pontos ganhos, mas sexta colocação. Já o Tricolor da Vila estacionou nos 30 pontos, na 12ª posição. O time da casa abriu o placar aos 27 minutos do primeiro tempo, após vacilo do zagueiro Anderson Rosa. Karanga chutou, Marcos deu rebote e Tomas empurrou para as redes. Depois do intervalo, os paranistas até tentaram reverter a situação, partindo mais para o ataque, mas sem força para criar boas jogadas. Na próxima rodada, o Boa Esporte enfrenta a Luverdense, terça-feira, novamente no Estádio Dilzon Melo, em Varginha. Já o Paraná Clube terá pela frente o Avaí, no mesmo dia, na Vila Capanema. O jogo - Jogando em casa, a equipe boveta tomou a iniciativa da partida e, aos quatro minutos, deu o primeiro chute com perigo, quando Fernando Karanga bateu cruzado, pela linha de fundo. Edson Sitta tentou responder pela lateral do gramado, mas o cruzamento não encontrou ninguém pelo caminho. No contra-ataque aos 13 minutos, Thiago Alves partiu em velocidade e teve o cruzamento cortado no momento exato por Donizete. O Tricolor da Vila vivia um bom momento no jogo e, aos 14 minutos, Adaílton serviu bola açucarada para Paulinho, que pegou muito embaixo da bola e isolou, perdendo uma ótima oportunidade. Após sofrer uma pena pressão, o Boa passou a tocar mais a bola, mantendo a posse. Aos 22 minutos, Tomas cobrou falta no cantinho e Marcos foi buscar. Aos 25 minutos, foi a vez de Thiago Carvalho subir na área e testar para fora.1 O gol poderia sair para qualquer um dos lados pelo equilíbrio, mas quem conseguiu abrir o placar foi o Boa. Aos 27 minutos, Anderson Rosa perdeu a bola na defesa, Karanga chutou cruzado, Marcos operou um milagre mas, no rebote, Tomas empurrou para as redes. No lance, o goleiro paranista sentiu a coxa e foi substituído por Murilo. Em seu primeiro lance, aos 34 minutos, o arqueiro quase entregou o ouro para Karanga, que não aproveitou. Aos 42 minutos, Karanga chutou na saída de Murilo e errou o alvo. Para a etapa final, o Paraná retornou com Júlio César no lugar de Thiago Humberto. Aos cinco minutos, Lúcio Flávio cobrou falta na área, a bola passou por todo mundo e ninguém conseguiu empurrar para as redes. Na resposta, Donizete cruzou na medida e Ciro cabeceou para grande intervenção de Murilo. O Tricolor partiu para cima. Os nove minutos, Júlio César chutou, João Carlos defendeu e, na sequência, Tiago Alves cabeceou em cima do goleiro. O técnico Nedo Xavier promoveu a primeira mudança com a entrada de Morato no lugar de Clébson. Aos 17 minutos, bela troca de passes do ataque paranista, que terminou no petardo de Lucas Otávio, que carimbou a trave. Os mineiros aproveitavam os espaços deixados pelo Tricolor para apostar no contra-ataque. Aos 21 minutos, em uma destas tentativas, Karanga chegou na cara do gol e mandou pela linha de fundo. De bola parada, Lúcio Flávio tentou encontrar alguém na área, aos 31 minutos, e a bola passou por todo mundo. Aos 37 minutos, o capitão paranista cobrou falta, Arthur desviou no caminho e a zaga cortou em cima da linha. O troco veio com Tomas, que chutou cruzado da entrada da área, à esquerda da meta. Com seis minutos de acréscimos, o Boa administrou a partida, tentando parar o jogo a todo o momento para garantir os três pontos.
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.