Sexta, 28 de Janeiro de 2022
23°

Poucas nuvens

Uberlândia - MG

Educação Com

Com ajuda do "Olho Vivo" duas pessoas são presas acusadas de tráfico de drogas no centro de Ituiutaba

Com ajuda do "Olho Vivo" duas pessoas são presas acusadas de tráfico de drogas no centro de Ituiutaba

25/09/2014 às 22h22
Por: Adelino Júnior
Compartilhe:
Na tarde desta quinta-feira, 25 de setembro dois homens foram apreendidos acusados de tráfico de drogas em Ituiutaba. De acordo com informações da Polícia Militar, foi com a ajuda do videomonitoramento do Projeto "Olho Vivo" que foi possível ver a ação suspeita e prender os envolvidos no tráfico. Segundo o Sargento Roberto do 54° Batalhão de Polícia Militar em Ituiutaba, o videomonitoramento identificou a atitude suspeita que foi confirmada logo em seguida com a chegada da guarnição, onde foram encontrados 4 tabletes de substância semelhante á maconha que estavam sendo distribuídos a outro elemento que também foi levado a delegacia. Bruno Wellington Silva Cardoso, 19 anos e Leandro Pereira de Abreu, 26 anos, naturais de Brasilia-DF,  foram presos em flagrante acusados de tráfico de drogas, no momento da sondagem da polícia ambos afirmaram trabalhar de pedreiro em uma obra na área Central de Ituiutaba. [caption id="attachment_42949" align="aligncenter" width="640"]FormatFactoryIMG-20140925-WA0023 (1) Foto: Divulgação[/caption]  

O que é Olho Vivo?

O Projeto Olho Vivo consiste na implantação de sistemas de videomonitoramento constituídos por câmeras de vídeo, estrategicamente distribuídas em regiões urbanas com muitos registros de ocorrências de criminalidade violenta contra o patrimônio, que enviam imagens para centrais de monitoramento. Essas centrais estão sob a coordenação da Polícia Militar de Minas Gerais, numa parceria com a Secretaria de Estado de Defesa Social e a Prefeitura Municipal. A intenção é que o sistema resulte na redução das ocorrências de crimes como roubos e furtos a transeuntes e a veículos automotores.
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.