Quinta, 09 de Dezembro de 2021
17°

Alguma nebulosidade

Uberlândia - MG

Saúde e Bem-estar MEC

MEC suspende matrículas em 27 cursos mal avaliados

MEC suspende matrículas em 27 cursos mal avaliados

19/12/2014 às 16h50
Por: Adelino Júnior
Compartilhe:
Publicação no "Diário Oficial" da União, nesta sexta-feira 19 de dezembro, determina despacho da Secretaria de Regulação e Supervisão do Ministério da Educação. Um grupo de 27 cursos com "reiterados resultados insatisfatórios" no CPC - Conceito Preliminar de Curso (é um indicador de qualidade que avalia os cursos superiores.) não poderá ter ingressos de novos alunos. Essas graduações, da área de saúde, foram analisadas em 2010 e no ano passado (o ciclo de avaliação é completado a cada três anos). Todas elas, segundo o despacho, receberam nota 2 nas duas avaliações --o conceito máximo é 5. Segundo as regras atuais, notas 1 e 2 são consideradas insatisfatórias. O desempenho dos cursos considera fatores como corpo docente, infraestrutura e nota dos estudantes no Enade. Dos 27 cursos, 5 estão em instituições federais, nenhum deles de medicina. Estão suspensos novos ingressos, por exemplo, nos cursos de educação física (bacharelado) da UFAC (Universidade Federal do Acre) e da UFAL (Universidade Federal de Alagoas), e de farmácia no IFPR (Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Paraná). Avaliação de algumas universidades com centros em Ituiutaba Univerisade Federal de Uberlândia - UFU Pública Cursos avaliados 54 Nota no IGC 4 Universidade do Estado de Minas Gerais - UEMG Pública Cursos avaliados 18 Nota no IGC 3 Universidade do Norte do Paraná- UNOPAR Privada Cursos avaliados 43 Nota no IGC 3 Suspensão de autonomia O MEC suspendeu ainda a autonomia de universidades e centros universitários para ampliação de vagas e modificação de cursos que receberam resultado insatisfatório no CPC 2013. A punição atinge 123 cursos de 69 instituições --entre elas, estão 18 instituições federais (17 universidades e 1 instituto federal). Assim, por exemplo, a UFSCar (Universidade Federal de São Carlos) perde autonomia sobre seu curso de enfermagem e a UFPA (Universidade do Pará), sobre a graduação de medicina, de acordo com o despacho. Dos 123 cursos, 18 são graduações de medicina --seis delas em universidades federais. Na tarde de hoje, o MEC e o Inep darão coletiva sobre os dados do IGC (Índice Geral de Cursos) e CPC 2013.
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.