Acusados por maus-tratos contra cães e com armas de fogo sem registros, homens são presos em Canápolis

Ocorrência foi conduzida pela Polícia Militar de Meio Ambiente e o flagrante foi ratificado pela autoridade judiciária na Delegacia de Ituiutaba

0
Anúncio

Dois homens foram detidos na noite do último sábado, 1° de maio, em Canápolis, acusados por caça ilegal de animais, porte ilegal de arma de fogo e maus-tratos. Os militares da Polícia Militar de Minas Gerais – PMMG de Meio Ambiente faziam patrulhamento pelas estradas vicinais, quando viram a dupla em um carro com placas de Buriti Alegre, Goiás. Na carroceria do veículo estavam sete cães e uma caixa de isopor contendo um javali abatido.

Os cães estavam dentro de uma gaiola pequena presa à carroceria do carro. Eles estavam estressados, fatigados, exaustos e sem alimentação e água, constatando assim a prática do crime de maus-tratos. Apesar do manejo correto do javali ser permitido, quem não tem a documentação necessária para a prática e também para arma comete o crime de caça. Os abordados receberam voz de prisão por maus-tratos, pois os animais podem ser usados no manejo do javali, mas de forma adequada.

Foi realizada uma varredura no terreno e encontradas duas armas de fogo que estavam escondidas no meio da vegetação. Os suspeitos confirmaram que as armas eram deles, mas que não tinham registro e cadastro no Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis – Ibama para manejo da fauna exótica.

Os dois receberam voz de prisão por porte ilegal de arma de fogo, maus-tratos e prática ilegal de caça de animais. Além de multa no valor de R$ 8.210,40, os autores foram encaminhados para a Delegacia de Polícia Civil em Ituiutaba, onde foi ratificado flagrante pela autoridade policial de plantão.

Os cães, duas armas, 11 munições calibre 44, 10 cartuchos calibre 32, o javali abatido, quatro facas, dois rádios transceptores e o carro, foram encaminhados para a Delegacia junto com a dupla.