Homem é mantido em cativeiro e espancado por traficantes em Uberlândia

Segundo o pai da vítima ele é dependente químico, havia saído de casa no dia 17 e não retornou

0
Anúncio

Na tarde do último domingo, 18 de abril de 2021, por volta das 16h46m, a guarnição policial foi acionada na unidade de saúde “UAI Pampulha” onde apurou as informações de uma guarnição de resgate do Corpo de Bombeiros, que momentos antes havia socorrido uma vítima adulta do sexo masculino, que se encontrava caída ao solo na Rua Oliveira Lima, Bairro Pampulha, bastante debilitada e lesionada e que alegava ter sido sequestrada e espancada.

A vítima, de 54 anos, relatou que na data de 17 de abril de 2021, por volta das 18h00, quando estava saindo de um bar localizado na Rua Péricles Vieira da Mota, Bairro Santa Mônica, foi abordada por cinco indivíduos que desembarcaram de um veículo, de cor prata, e mediante ameaças o colocaram no interior deste automóvel, e o levaram até uma casa no final do Bairro Lagoinha. Lá foi mantido em cárcere privado e torturado. Os sequestradores o ameaçavam de morte, exigiam  a quantia de R$ 500,00.

De posse das informações, a guarnição foi até a residência da vítima, e o seu pai informou que o filho é dependente químico, e que no dia 17 de abril, teria filho teria saído de casa e não mais retornou. Informou ainda que nesta data, após o meio dia, dois indivíduos morenos, magros, trajando camisetas brancas bermuda e calças jeans e bonés, o chamaram até o portão, e disseram que estavam mantendo seu filho em cativeiro, e que se não fosse pago a quantia de R$ 500,00 reais, imediatamente, iriam executá-lo. O genitor disse não possuir esse valor e em seguida os suspeitos entraram em um veículo, de cor prata sem para-choque dianteiro e saíram rumo interior do bairro.

Após coletar as informações e realizar diligências, a guarnição policial militar abordou o veículo mencionado ocupado pelo suspeito de 44 anos. Ao ser perguntado sobre sua participação no envolvimento do cárcere e espancamento da vítima, o abordado disse que foi ao Bairro Lagoinha para comprar drogas e lá foi abordado pelo suspeito, de 32 anos, que pediu para conduzir ele e outro indivíduo até o Bairro Santa Mônica para fazer uma cobrança.

Ele os levou em dois endereços e eles não conseguiram receber. De volta ao Bairro Lagoinha o homem de 32 anos, com mais dois comparsas foram para uma casa velha que fica no final da Rua São Tomaz de Aquino. Chegando lá, percebeu que a vítima estava amarrada, e que os indivíduos estavam com pedaços de ferro, e que em seguida começaram a agredir violentamente a vítima. Foi quando a vítima conseguiu escapar e correu pela via pública, sendo alcançada e novamente agredida violentamente. Em seguida a vítima caiu, cessando reação de defesa.

O suspeito pegou a chave do carro das suas mãos e juntamente com um dos comparsas, colocou a vítima no carro, seguiram para o Bairro Pampulha e jogaram-na na Rua Oliveira Lima. O suspeito já era conhecido das guarnições e com sua identificação, iniciou-se diligências para sua localização e prisão, porém este fugiu logo que percebeu a aproximação da guarnição.

Diante o exposto, foi realizada a apreensão do veículo, sendo encaminhado ao pátio. O suspeito de 44 anos recebeu voz de prisão em flagrante delito. E foi encaminhado à delegacia.